De onde vem a história do Papai Noel?

O Papai Noel é baseado em um homem real, chamado São Nicolau, que viveu no século IV d.C. São Nicolau era um cristão rico que era muito generoso para os pobres e gostava de crianças. Sua história ficou misturada com várias lendas, criando o Papai Noel. No século passado, a Coca Cola tornou popular a figura do homem de barbas brancas e fato vermelho que hoje todos conhecem.

As crianças gostam de escrever cartas ao Papai Noel a pedir presentes. Toda a criança acaba descobrindo um dia que o Papai Noel não existe.

O cristão pode contar sobre o Papai Noel?

Cada um tem a liberdade de decidir se vai ou não contar sobre o Papai Noel aos seus filhos. Desde que o foco principal do Natal seja Jesus, existem muitas abordagens que podem ser tomadas:

Não contar

Não ter a fantasia do Papai Noel não vai destruir a infância da criança. Alguns pais preferem explicar logo que são eles que compram os presentes. Mesmo assim, é bom estar pronto para responder a perguntas sobre o Papai Noel.

Explicar logo que não é real

Quem quer fazer uma distinção clara entre a verdade e a fantasia pode explicar que o Papai Noel é só uma brincadeira, como as personagens de contos de fadas.

Contar sem dizer que é real

Alguns pais não sentem necessidade de explicar que o Papai Noel não é real, porque os filhos são inteligentes e conseguem aprender isso sozinhos. Mesmo assim, se a criança perguntar, é bom ser honesto, explicando que é só uma história inventada.

Usar como exemplo

Uma opção é focar mais no exemplo de São Nicolau, ensinando as crianças a ser generosas, porque é bom e Deus gosta disso (Provérbios 22:9).

Mas o que a Bíblia diz?

A Bíblia diz que não devemos mentir (Efésios 4:25). Mas isso não significa que não podemos deixar as crianças imaginar. O mais importante é fazer uma distinção entre a forma como contamos uma história verdadeira e uma história imaginária. Jesus também contava histórias imaginárias – parábolas.

A Bíblia também nos diz que Jesus é a pessoa mais importante. Jesus é nosso maior presente (João 3:16). Não é bom deixar o Papai Noel se tornar o personagem principal do Natal para as crianças.

O Papai Noel pode ser usado tanto para o bem como para o mal. Se o história do Papai Noel é usada para tirar toda a atenção de Jesus e promover o materialismo, é ruim. Mas se é usada com sabedoria para ensinar sobre generosidade e amar outras pessoas, é boa.

Fonte | Respostas

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *