O assassinato da diretora do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear), Terezinha Silva de Souza, de 53 anos, em janeiro deste ano, no Centro de Rondonópolis, foi a mando e cometido por pistoleiros profissionais.

É o que aponta a investigação da Polícia Civil de Mato Grosso. Segundo a instituição, as investigações estão avançadas e uma das hipóteses apuradas é de um possível crime de mando.

Diretora do Sanear de Rondonópolis foi assassinada — Foto: Marcos Souza

Diretora do Sanear de Rondonópolis foi assassinada — Foto: Marcos Souza

A delegada responsável pelo inquérito, Karla Peixoto Ferraz, destaca que a equipe policial está empregando todos os recursos disponíveis na apuração do crime.

A titular da Delegacia de Homicídios pontua, contudo, que nenhuma hipótese pode ser descartada nas investigações.

Terezinha Souza foi atingida por sete disparos de arma de fogo na manhã do dia 15 de janeiro de 2021, dentro do veículo em que seguia a caminho do trabalho, quando passava pela Rua Major Otávio Pitaluga, no centro de Rondonópolis.

Dois homens em uma motocicleta vermelha e trajando jaquetas e capacetes escuros seguiram a caminhonete em que a vítima estava e se aproximaram do veículo que parou no semáforo.

Os ocupantes da moto ficaram do lado do passageiro da caminhonete e dispararam contra a diretora.

Ela foi socorrida pelo seu motorista e levada à Santa Casa de Misericórdia, mas não resistiu aos ferimentos. O motorista foi atingido de raspão, mas sem gravidade.

Via | G1
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta