Durante o Case Startup Summit,o  presidente Jair Bolsonaro anunciou em vídeo a assinatura do projeto de lei que cria o Marco Legal das Startups e destacou o papel destas empresas para o aumento da produtividade no país

Powered by Rock Convert

O primeiro dia do Case & Startup Summit 2020 coincidiu com o Dia da Inovação e também com a data que marca a entrada, no Congresso Nacional, do projeto de lei que cria o Marco Legal das Startups. A iniciativa do governo federal tem, entre seus principais objetivos, a melhoria do ambiente de negócios das startups simplificando e reduzindo a burocracia; segurança jurídica para empresas e investidores; captação de investimentos privados de forma mais fácil e modernização da relação com o setor público.

Em vídeo gravado especialmente para o evento, o presidente da República Jair Bolsonaro, ressaltou que o Brasil é o quarto mercado digital do mundo. “Boas idéias se transformam em emprego e renda para os brasileiros”, afirmou. De acordo com o presidente, o Brasil tem potencial para se tornar o país mais empreendedor do mundo com a contribuição das startups e dos empreendedores inovadores. “O papel das startups é decisivo. São empresas versáteis e capazes de cooperar com empresas tradicionais para aumentar a produtividade e a competitividade do nosso país”, declarou.

Caminho de sucesso

O caminho percorrido pelas principais startups do mercado foi destaque no segundo dia do Case Startup Summit 2020, que acontece totalmente online e de forma gratuita até sexta-feira (23).  Durante painéis ao longo do dia, os empreendedores tiveram a oportunidade de conhecer a metodologia utilizada pelos jovens empresários da Universidade de Stanford (EUA), localizada na região conhecida como Vale do Silício, onde nasceram as grandes empresas de tecnologia do mundo, como Google, Amazon e Facebook. O local também onde o presidente do Mercado Livre, Stello Toda se formou e deu início à construção da plataforma, que surgiu como uma startup de leilão no final dos anos 90 e atualmente, é considerada a maior empresa da América Latina.

No painel “O segredo dos unicórnios: como as empresas mais inovadoras do mundo geram ideias bilionárias”, os diretores da empresa 49 Educação, Leandro Piazza (CEO) e Leonardo Burtet (CTO),  compartilharam um pouco do programa Startup University, que desenvolve startups a partir da metodologia utilizada pelos unicórnios, ou seja, aquelas que alcançaram o valor de mercado acima de US$ 1 bilhão.

Confira abaixo os principais trechos: 

1.Todas as startups de sucesso, como os unicórnios, começam identificando um problema do cliente. Por isso, não busque essa resposta com um mentor ou grande empreendedor, mas sim com o seu cliente e quem vai provar que você pode crescer é o mercado.

2. Seja proativo, assertivo e simples na construção do seu produto. Não caia na tentação de se envaidecer com ele. O processo do seu MVP tem que ser rápido.

3. Não fique inseguro de colocar à prova a sua solução e fazer venda. A recomendação é “go to market”, ou seja, vá para o mercado. Todas as suas ações de venda ou marketing para retenção do cliente dependerão do quanto você acredita na sua solução.

Crescimento na crise

Durante o painel “Mercado Livre: de startup a maior empresa da América Latina, o presidente da empresa, Stello Toda, destacou como a plataforma enfrentou as crises que encontrou pelo caminho. “Considero que enfrentamos três grandes desafios ao longo dos anos, incluindo a pandemia, que no primeiro momento teve um impacto negativo porque ainda não estávamos bem posicionados nas categorias de saúde e alimentação”, contou.

Confira abaixo os principais trechos:

“Algo importante para qualquer empreendedor é tomar decisões com base, muitas vezes em poucas informações, mas ágeis e rápidas em um cenário de incerteza. Por sinal, cenário de incerteza nós vivemos sempre porque fazemos planos, mas nem sempre aquilo que planejamos acaba acontecendo.”

“O nosso business plan inicial errava principalmente no timing para chegar no tamanho de mercado que a gente esperava. Nós acreditávamos que isso iria acontecer muito mais rápido do que aconteceu, mas fomos ao longo do tempo criando novos negócios e adaptando conforme nos deparávamos com pontos de fricção, como foi o caso do Mercado Pago que nasceu dentro do Marketplace para resolver a questão dos pagamentos das transações.”

“Eu considero o segmento de marketplace, publicidade, que particularmente tem uma oferta relativamente limitada de empresas de tecnologia e é claro no segmento de finanças que é amplo e inclui investimentos e seguros.”

Fonte | Assessoria Sebrae

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *