O presidente Michel Temer pediu à Polícia Federal reforço na segurança de candidatos à Presidência. A solicitação foi feita nesta 5ª feira (6.set.2018), depois que Jair Bolsonaro (PSL) foi alvo de uma facada em Juiz de Fora (MG).

O presidente reuniu-se com os ministros Raul Jungmann (Segurança Pública) e Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional) logo após notícias do ataque. O Planalto não informa detalhes sobre o pedido, como o número extra de agentes para cada postulante.

A legislação determina que candidatos à Presidência têm direito à escolta de policiais federais e carro blindado caso queiram. Bolsonaro é acompanhado por uma equipe da PF.

A Polícia Federal disse que o contava com a escolta no momento do atentado. De acordo com o órgão, foi instaurado 1 inquérito para apurar os fatos.

Temer já havia lamentado a facada ao militar. Definiu o episódio como “triste” e “lamentável para a democracia”.

“Que sirva de exemplo. Se Deus quiser, o candidato Bolsonaro passará bem e tenho certeza que não haverá nada mais grave. Que sirva de exemplo para que as pessoas que estão fazendo campanha percebam que a tolerância é uma derivação da própria democracia”, falou o presidente.

Fonte | Poder 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *