Em um cenário onde a hiperconectividade impera e o mundo dos negócios cresce em ritmo acelerado, frente a mercados cada vez mais acirrados, a busca por soluções que impulsionem a produtividade, criatividade e o foco ganha espaço. É justamente nesse contexto que os nootrópicos estão conquistando os holofotes ultimamente, dentro e fora dos escritórios. Também conhecidos como “drogas inteligentes” ou “potencializadores cognitivos”, essas substâncias são encontradas na forma sintética ou natural e têm como objetivo otimizar o funcionamento cerebral.   

A ingestão dos sintéticos, no entanto, deve acontecer sob prescrição médica. Isso porque o perigo maior se volta à dependência química do paciente. Nomes conhecidos como Ritalina, Piracetam e Modafinil são alguns exemplos de nootrópicos químicos, com efeitos colaterais. Portanto, as melhores são as opções naturais, que também devem ser administradas com moderação e supervisão médica.  

De acordo com o relatório Nootropics Global Market Report 2023, publicado pelo Research and Markets, o mercado global de nootrópicos cresceu de US$ 3,97 bilhões em 2022 para US$ 4,64 bilhões em 2023, a uma taxa composta de crescimento anual (CAGR) de 17,0%. Ainda a expectativa é que o mercado cresça para US$ 7,87 bilhões em 2027, com um CAGR de 14,1%.  

Como atuam?  

Os mecanismos de ação dos nootrópicos podem variar, mas geralmente envolvem a modulação de neurotransmissores, o aumento do fluxo sanguíneo cerebral ou a proteção contra danos oxidativos. Algumas substâncias, como a cafeína, estimulam o sistema nervoso central, aumentando o estado de alerta. Outras, como a bacopa monnieri, melhoram a memória por meio da promoção da neurogênese, ou seja, da formação de novos neurônios.  

Opções naturais  

Algumas “smart drugs” podem ser encontradas em lojas físicas e e-commerces de produtos naturais e fitoterápicos como suplementos alimentares.   

Ginko Biloba: essa famosa planta, por exemplo, é usada para melhorar a memória e a cognição, além de atuar no tratamento contra Alzheimer e outras condições neurológicas.  

Cafeína: substância estimulante, que quando ingerida é absorvida pela corrente sanguínea e transportada até o cérebro, onde irá atuar como psicoativo. É capaz de influenciar no humor, raciocínio e estado de alerta.   

Fosfatidilserina: indicada na manutenção e aumento da capacidade mental. Ajuda no suporte do sistema nervoso e protege a saúde do cérebro contra os efeitos da idade. 

Ômega-3: auxilia a cognição e os processos mentais. Os ácidos graxos presentes nesse composto melhoram o aprendizado e a memória e apresentam uma importante função neuroprotetora.  

Cúrcuma: a curcumina é o princípio ativo do açafrão da terra (tempero) e considerada um agente anti-neuroinflamatório. Portanto, entre seus inúmeros benefícios, estão melhora da memória quando utilizada de forma regular, produção de novas células cerebrais e aumento do fluxo sanguíneo na região.  

Dicas para aderir aos suplementos alimentares  

Para escolher o melhor nootrópico, é preciso levar em consideração objetivos individuais. De qualquer forma, nesse processo, é imprescindível ainda contar com o auxílio de um médico de confiança e optar por marcas que atuem com matérias-primas certificadas e rigoroso controle de qualidade.   

Além disso, vale sempre lembrar que um estilo de vida saudável, com sono adequado, alimentação balanceada e exercícios físicos, é a base para a promoção de uma mente mais equilibrada e produtiva.  

Sobre a Orient Mix  

A Orient Mix é uma empresa pioneira em fitoterápicos no Brasil desde 1993. Fundada no Rio de Janeiro, a empresa é líder no seu segmento no estado e projeta expansão nacional em 2023, com foco em nutracêuticos e suplementos alimentares para melhorar a qualidade de vida dos brasileiros. Para mais informações, acesse: https://www.orientmix.com.br/.    

Via | Phillip Ji é co-CEO da Orient Mix – orientmix@nbpress.com.br   Foto | Divulgação

Print Friendly, PDF & Email
(Visited 1 times, 1 visits today)