Objetivo do estudo foi conhecer o perfil e a opinião dos usuários do Restaurante público. Preço e qualidade são os fatores que motivam a frequência 

Uma pesquisa de satisfação realizada pela Equipe Superintendência de Segurança Alimentar e Desenvolvimento Socioprodutivo, da Secretaria de Assistência Social e Cidadania (SETASC-MT) aponta que para 78% dos clientes a refeição servida no restaurante Prato Popular é a principal fonte de alimentação diária.

O estudo, realizado entre os dias 10 e 18 de maio de 2022, teve o objetivo de conhecer a opinião dos usuários e refletir sobre o quanto o restaurante Prato Popular contribui para a segurança alimentar de pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar. Entre os itens avaliados estão a importância do restaurante; as qualidades do atendimento e da comida e da limpeza.

No total, foram entrevistados 197 usuários, o que representa 33% das 600 pessoas que em média frequentam diariamente o restaurante. Destes, 81% são homens e 19% são mulheres e 50% deles informaram que frequentam o estabelecimento todos os dias.

De acordo com os dados apurados, o preço e a qualidade das refeições são os principais fatores que motivam os indivíduos a frequentarem o estabelecimento. A pesquisa também indicou expressiva satisfação com relação ao atendimento prestado no restaurante, sendo que 96% dos clientes avaliaram positivamente o Prato Popular.

Com relação à idade, a pesquisa mostrou que a maioria (56%) tem acima de 51 anos, faixa etária considerada um dos indicadores de vulnerabilidade social pelo Programa Nacional de Assistência Social (PNAS).

Outra informação importante verificada no estudo foi a renda financeira. A maioria – 86% – declarou receber até um salário mínimo, o que indica predomínio de caracterização socioeconômica de “baixa renda”, dado que evidencia a situação de vulnerabilidade social dos frequentadores do restaurante.

Quanto ao tipo de renda, 33% recebem Benefício de Prestação Continuada (BPC); 31% são aposentados; 14% possuem Auxílio Brasil e 22% dos usuários têm outro tipo de renda (são autônomos ou trabalhadores informais).

Do total de entrevistados, apenas 25 pessoas (12%) não estavam inseridas no Cadastro Único nacional. Entretanto, esse percentual era composto de indivíduos que estavam vindo ao restaurante pela primeira vez e foram orientados a realizar a inscrição no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua residência.

Sugestões

Durante a pesquisa, os participantes também puderam dar sugestões para a melhoria do estabelecimento e do serviço prestado. Entre elas estão a construção de mais banheiros feminino/masculino (38%); melhorias na limpeza de banheiros, mais mesas e bebedouro (35%); melhoria do cardápio (11%) e do atendimento (6%).  Esse resultado auxilia na melhor gestão do restaurante, destaca o superintendente de Segurança Alimentar e Desenvolvimento Socioprodutivo da SETASC -MT, Natalício Menezes.

Sobre o Prato Popular 

O restaurante Prato Popular é uma unidade de alimentação e nutrição que está sob a gestão da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (SETASC-MT). O estabelecimento, localizado na rua Baltazar Navarros, nº 567, bairro Bandeirantes, em Cuiabá, oferece refeições com preço acessível ao custo de R$1,00 para o usuário, com contra partida do Estado, no valor de R$ 8,63.

O restaurante atende preferencialmente a população mais vulnerável que, por falta de recurso financeiro, não consegue ter acesso a uma refeição saudável ao menos uma vez por dia. Além das refeições servidas presencialmente, o restaurante também fornece 300 marmitex diariamente para população em situação de rua.

De acordo com a pesquisa, a maioria dos frequentadores da unidade é da região Leste da Capital (bairros Areão, Dom Aquino e Poção), seguidos de moradores da região Sul da capital.

Confira a pesquisa completa, em em anexo

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)