Muitas mulheres procuram o consultório no intuito de emagrecer. Só que a abdominoplastia e a lipoaspiração são procedimentos realizados para remover gordura corporal, mas não são tratamentos para perda de peso e nem contra a obesidade. É necessário que a paciente entenda que com obesidade o resultado da plástica de abdômen não vai ser favorável. Há uma necessidade que ele entre no mínimo de peso ideal para poder fazer a cirurgia. Quanto à lipoaspiração, a grande indicação dela é para gordura localizada, ela não pode ser considerada um tratamento de emagrecimento. É importante observar o IMC (índice de massa corpórea), que é a diferença entre peso e altura. Valores de IMC acima de 30 limitam o resultado da cirurgia, quanto a melhora estética.
Dr. Benedito
Todo o cirurgião plástico sabe que a retirada da quantidade de gordura retirada por lipoaspiração é de 6% do peso corporal conforme estabelecido pelo CFM (Conselho Federal de Medicina). Funciona mais ou menos assim, se o paciente tem 70 kg eu posso aspirar, no máximo, até quatro litros e duzentos, senão eu vou tornar essa cirurgia plástica de risco muito alto. De acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética- ISAPS, antes do início da pandemia, em 2019, o Brasil era responsável por 13% de todas as cirurgias plásticas estéticas realizadas no mundo. O número equivale a quase um milhão e 500 mil procedimentos. O importante é que o profissional seja cirurgião plástico e membro da SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica). Via | Benedito Figueiredo Junior é cirurgião plástico na Angiodermoplastic. CRM 4385 e RQE 1266. Email: drbeneplastica@gmail.com  Foto | Freepik
(Visited 1 times, 1 visits today)