Integra ACES discute na prática o poder do associativismo pregado pelas entidades

Visando o relacionamento institucional com as Associações Comerciais, a Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Mato Grosso (Facmat), em parceria com a Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Rondonópolis (Acir), promoveu em Rondonópolis o Integra ACES, com a presença das Associações Comerciais das regiões Sul e Sudeste do estado.

O encontro demonstrou na prática o poder do associativismo pregado pelas entidades, essenciais para o desenvolvimento do estado considerado celeiro do Brasil. Além da troca de experiências, os presidentes e executivos das Associações puderam traçar melhorias conjuntas para o desenvolvimento econômico da região.

Nesse sentido, em reunião on-line com o senador Wellington Fagundes, um novo desdobramento do projeto de concessão da BR-364 abriu espaço para demonstrar o empenho das entidades para que seja feita a duplicação da rodovia que abrange as cidades de Rondonópolis até Jataí (GO), e Rio Verde até Itumbiara, em Goiás.

De acordo com o presidente da Facmat, Jonas Alves, a união das Associações Comerciais potencializa que os interesses e demandas da classe empresarial sejam ouvidos. “O associativismo é um exemplo claro do que a união pode fazer e o papel do Integra Aces é justamente esse, criar possibilidades para construirmos juntos o melhor caminho”, afirmou.

O projeto original da futura concessão da BR-364 que passa pelos municípios de Rondonópolis, Pedra Preta, Alto Araguaia (MT), Santa Rita do Araguaia, Mineiros e Jataí (GO), prevê apenas o alargamento em pista simples.

Para o presidente da Acir, Renato Del Cistia, a mobilização das Associações Comerciais e o apoio do senador e presidente da Frente Parlamentar de Logística e Infraestrutura do Senado Federal, Wellington Fagundes, demonstrarão ao Governo Federal o pensamento empresarial e as reais necessidades da região.

“As nossas rodovias transportam o progresso e o crescimento de Mato Grosso, portanto, é de extrema urgência que esse projeto seja reavaliado, pois se trata de agilidade, segurança e prosperidade para as cidades no entorno da BR-364. A duplicação se faz mais que necessária e deveria ser a única opção”, afirmou.

A presidente da Associação Comercial e Empresarial de Alto Araguaia e Santa Rita do Araguaia, Rosana Dourado, enfatizou que apenas uma terceira faixa iria travar o desenvolvimento dessa região. Ela acredita que o avanço logístico necessário para a região é a duplicação integral do trecho com objetivo de salvaguardar vidas, já que hoje o trecho, devido ao intenso tráfego de veículos, especialmente de caminhões de carga, oferece muitos riscos aos usuários.

“O investimento na duplicação é necessário, dado o potencial produtivo regional, além de possibilitar um desenvolvimento econômico para toda região do Sudoeste Goiano e Sudeste e Sul de Mato Grosso”, completou Rosana Dourado, ao enfatizar que a região cresce a passos largos. “Só quem mora aqui sabe a dificuldade que enfrentamos. Vamos somar forças para que o Governo Federal entenda que nesse momento é mais importante a duplicação”, concluiu.

O Integra ACES foi realizado no dia 22 de junho. Além de Rondonópolis, o encontro contou com a participação de representantes dos municípios de Alto Araguaia, Primavera do Leste, Alto Taquari, Campo Verde, Paranatinga, Pedra Preta e Guiratinga.

Via | Assessoria  Foto | Facmat
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta