O aspecto da fertilidade do solo é fator decisivo para o sucesso na produção

O manejo de nutrientes no sistema de produção soja-milho-algodão apresenta resultados positivos com o uso de plantas de cobertura do solo, adequadamente selecionadas, em relação à redução na população dos nematoides.

Esses resultados são apresentados pelo engenheiro agrônomo e doutor em Solos e Nutrição de Plantas, Eros Francisco, que também explica que para garantir o potencial produtivo em sistemas de produção, o produtor precisa seguir algumas etapas de diagnóstico, planejamento e execução do manejo. “Diagnosticar a presença de um nematoide específico, a baixa ou desequilibrada fertilidade do solo, o uso inadequado de variedades, a falta de equipamentos apropriados para as operações agrícolas ou outros fatores associados. Elaborar e executar um plano de manejo com acompanhamento técnico e avaliação dos resultados obtidos, corrigindo, quando necessário, ações que não surtiram o efeito esperado”, apresenta o pesquisador.

Sobre os nutrientes do solo, segundo o especialista, a baixa ou desequilibrada fertilidade é um fator crucial para o sucesso na obtenção ou manutenção de elevadas produtividades. A construção da fertilidade do solo é o alicerce necessário e ideal para a busca de uma rentabilidade maior. “Desde que os demais fatores de produção sejam bem manejados, e também, um solo fértil garante longevidade ao sistema de produção e, com isso, a sustentabilidade do negócio agrícola”.

O consultor explica que há várias ferramentas disponíveis para a avaliação da fertilidade do solo, como a amostragem tradicional, a elaboração de mapas por sensoriamento aéreo, ou a identificação in loco de deficiências nutricionais com análise visual ou laboratorial.

“Contudo, tantas ferramentas podem agregar muitas informações e dificultar a interpretação conjunta de fatores. Assim, contar com o auxílio de uma equipe técnica ou consultoria agronômica experiente será importante para identificar ajustes ou práticas de maior retorno”, recomenda.

Aspectos que podem comprometer o aumento da produtividade da soja-milho-algodão

Há vários fatores que podem dificultar ou impedir o aumento da produtividade no sistema de produção atual e que acometem muitas propriedades rurais atualmente: compactação do solo, presença de nematoides, fertilidade do solo desequilibrada, baixa atividade biológica do solo, uso inadequado de operações agrícolas e decisões precipitadas em diagnóstico adequado do problema.

Circuito Master Meeting Soja

Durante o Circuito Master Meeting Soja, evento gratuito e online promovido pela Proteplan, Eros Francisco vai aprofundar sobre o manejo de nutrientes no sistema de produção soja-milho-algodão, dando ênfase na dinâmica dos nutrientes no solo, no balanço dos nutrientes e nas práticas de manejo que melhoram a eficiência do uso de nutrientes como a rotação de culturas e o uso de culturas de cobertura. O debate também conta com a participação da engenheira agrônoma Tatiane Zambiase da Agromax, empresa de pesquisa e desenvolvimento agrícola, do professor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), Pedro Soares, especialista em nematoides. E será mediado pela pesquisadora da Protelan, Alana Tomen.  O evento será nesta quinta-feira (17), às 19h30 (horário de Brasília), no Youtube.

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta