Duas irmãs do ex-vereador de Cuiabá, José Antônio da Silva Parente, mais conhecido como Totó Parente, morreram em decorrência de complicações da Covid-19 na última semana. Leuzimar Parente, de 67 anos, morreu na última quinta-feira (7). Ela deixa duas filhas, seis netos e três bisnetas.

E na sexta-feira (8), Sandra Helena Parente, de 57 anos, não resistiu e morreu. Sandra era funcionária aposentada da Prefeitura de Cuiabá e estava internada no Hospital e Pronto-Socorro, unidade referência no combate a Covid-19. Ela deixa três filhos e uma neta.

O presidente da Câmara dos Vereadores de Cuiabá, Juca do Guaraná (MDB) lamentou as mortes por meio de nota.

“Consternado com o ocorrido o presidente da Câmara se solidariza com o ex-vereador e familiares enlutados”, disse por meio de nota.

Diversas pessoas lamentaram as mortes. “Meu Deus, as duas irmãs, meus sentimentos aos familiares e amigos, especialmente ao Carlinhos e Totó. Deus os envolva”, disse uma internauta.

“Realmente foi uma grande perda para a família Parente e para nós seus amigos. Que Deus lhe dê uma nova morada a essas duas irmãs do Totó”, comentou outro amigo do ex-parlamentar.

Dados da Covid-19

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (9), 189.119 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 4.667 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. Só nas últimas 24 horas, foram registradas 19 mortes e 150 mil casos. Foram notificadas 920 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 189.119 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 6.439 estão em isolamento domiciliar e 177.150 estão recuperados.

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *