Os canais de denúncias de violações de direitos humanos Disque 100 e Ligue 180 registram em média 25 atendimentos por hora pelo WhatsApp. Desde que a nova plataforma foi lançada oficialmente, no dia 29 de outubro, até 9 de novembro, foram recebidas 7.139 notificações pelo aplicativo de mensagens instantâneas por meio do número monitorado pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

A quantidade de atendimentos realizados pelo Disque 100 e Ligue 180 pelo WhatsApp já representa 6,1% do total registrado pelos serviços nas duas primeiras semanas de funcionamento dos canais na nova plataforma. Ao todo, foram 116.890 atendimentos em todas as ferramentas disponíveis, incluindo o atendimento telefônico.

As informações da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH), que integra a estrutura do MMFDH e é responsável pelos dois canais, também mostram que 320 denúncias foram recebidas pelo WhatsApp. O número representa 4,3% do total de registros do Disque 100 e do Ligue 180 no mesmo período. Considerando todas as plataformas disponíveis, 7.413 denúncias foram recebidas em 12 dias.

Para o ouvidor nacional de direitos humanos, Fernando Ferreira, os números iniciais da utilização dos serviços no WhatsApp mostram a relevância da implementação da ferramenta como mais uma forma de acesso aos canais de denúncias.

“O WhatsApp é uma ferramenta extremamente importante de comunicação no país. Com muita pertinência e trabalho, a ONDH está conseguindo levar agora ao cidadão vulnerável esse canal importantíssimo que são o Disque 100 e Ligue 180”, afirmou.

Para receber atendimento ou realizar denúncias por esta nova via, o cidadão deve enviar mensagem para o número (61) 99656-5008. Após resposta automática, ele é atendido por uma pessoa da equipe da central única dos serviços. A denúncia recebida é analisada e encaminhada aos órgãos de proteção, defesa e responsabilização em direitos humanos.

Disque 100 e Ligue 180

Além do WhatsApp, os canais de atendimento do Disque 100 e do Ligue 180 podem ser acessados pelo site da Ouvidoria e por outros aplicativos como o Direitos Humanos Brasil.

Em todas as plataformas, as denúncias são gratuitas, anônimas e recebem um número de protocolo para que o denunciante possa acompanhar o andamento. Qualquer pessoa pode acionar o serviço que funciona diariamente, 24h, incluindo sábados, domingos e feriados.

O serviço cadastra e encaminha os casos aos órgãos competentes. Além de denúncias, a plataforma recebe reclamações, sugestões e elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.

Entre os grupos atendidos pelo Disque 100, estão crianças e adolescentes, pessoas idosas, pessoas com deficiência, pessoas em restrição de liberdade, população LGBT e população em situação de rua.

O canal também está disponível para denúncias de casos que envolvam discriminação étnica ou racial e violência contra ciganos, quilombolas, indígenas e outras comunidades tradicionais. Já as denúncias de violência contra a mulher são registradas pelo Ligue 180.

Fonte | Assessoria Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *