Em Cuiabá, policiais militares do 9º Batalhão socorreram uma mulher que havia sido agredida, sequestrada e mantida refém pelo namorado de quarta-feira (4) até a madrugada desta segunda-feira (10), no bairro São José.

A PM prendeu o suspeito de 23 anos em flagrante, por crime de lesão corporal, sequestro e cárcere privado.

Por volta de 1 hora da manhã, a vítima conseguiu chegar até a Base do 9º Batalhão da PM após fugir da residência em que era mantida refém pelo namorado. A mulher contou aos policiais que o homem a manteve a trancou na residência na quarta-feira (4), depois que ela foi ao aeroporto verificar passagens para visitar a família em Brasília, Distrito Federal.

Segundo a vítima, quando retornou para casa e o namorado soube que ela iria viajar para visitar os pais, o suspeito passou a agredi-la com socos no rosto que ocasionaram hematomas que foram constatados no olho da vítima.

No relato a PM, a mulher contou que depois o suspeito a trancou no quarto, ele tomou seu celular e não a deixava sair para nada. Quando nessa madrugada, o homem a deu um empurrão, a enforcou até ela perder os sentidos com tantos tapas, puxões de cabelo e chutes desferido pelo namorado. Ao acordar, a mulher e o suspeito discutiram por causa do celular e a vítima conseguiu sair correndo da casa e pediu ajuda de pessoas que transitavam em uma avenida.

A vítima confirmou a polícia que está grávida e que há cerca de cinco meses está em Cuiabá, que veio a trabalho e que há três meses conheceu o suspeito. Diante das informações, os policiais foram até a residência apontada pela vítima e prenderam o suspeito. O homem foi entregue à delegacia.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes.

Fonte | PMMT

Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *