Após a avaliação criteriosa do quadro atual de propagação do novo coronavírus nos últimos dias no município pelo Comitê de Gestão de Crise, a Prefeitura de Rondonópolis decidiu avançar na retomada gradual de segmentos econômicos, levando em conta a observação de todos os cuidados preventivos necessários para se evitar a contaminação da Covid-19.

A avaliação do comitê, durante reunião realizada no início da semana, no Palácio da Cidadania, é de que com as medidas de isolamento adotadas com a devida antecedência, Rondonópolis conseguiu estabilizar a curva de crescimento do número de pessoas infectadas pela Covid-19.

Diante disso, a Prefeitura  editou  dois novos decretos, que já foram publicados no Diário Oficial do Município (DioRondon), com as atualizações do Decreto nº 9.480, de 16 de abril de 2020.

Postos de combustíveis

O primeiro decreto, o de Nº 9.507, publicado no dia 6 de maio, altera o horário de funcionamento de postos de combustíveis e lojas de conveniência. O documento estendeu mais duas horas de funcionamento destes estabelecimentos. O horário que passou a vigorar agora vai das 6h às 20h. Antes, estavam autorizados a funcionar até às 18h.

Escolas e Cursos

O outro decreto, o Nº 9.515,  publicado no dia 7 de maio, estabelece a possibilidade da retomada gradativa e segura das atividades escolares nos ensinos médio e superior, nas redes públicas e privadas no município. Já as aulas dos ensinos básico e fundamental nas escolas públicas e privadas em Rondonópolis continuam suspensas por tempo indeterminado.

Com uma série de condicionantes a serem cumpridas pelos estabelecimentos, as aulas dos ensinos médio e superior poderão ser retomadas a partir do dia 18 de maio. “.., deverão apresentar plano de contingenciamento de risco à Secretária de Saúde e, somente após a aprovação do mesmo, é que estarão autorizadas a funcionarem, a partir do dia 18/05/2020”, diz trecho do decreto 9.515/2020.

Diz ainda que “deverão observar as seguintes restrições: a) Funcionar com restrição de alunos à metade de sua capacidade de lotação, conforme seus alvarás de funcionamento, evitar aglomeração de pessoas no interior do estabelecimento, mantendo distanciamento entre alunos e atendimento (recomenda-se distanciamento de 1,5 mts), adotando medidas de controle de acesso na entrada e demais medidas de contingenciamento estabelecidas”.

Estabelece, também, normas para a retomada das aulas nas escolas profissionalizantes, técnicas e de treinamentos, além das de cursos pré-vestibulares e preparatórios. Porém, ressalta que somente para alunos a partir dos 15 anos.

Mototáxi

Pelo decreto 9.515/2020, o serviço de mototáxi, que estava proibido na cidade desde as primeiras medidas adotadas pelo município para evitar a disseminação do novo coronavírus, fica liberado. Porém, são estabelecidos requisitos necessários para que a saúde do condutor e do passageiro seja preservada. É obrigatório o uso de máscaras protetoras e álcool em gel, “ficando proibido o transporte de pessoas acima de 60 (sessenta) anos e as que fazem parte do grupo de risco”.

Escolinhas e artesanatos.

Ficam permitidos, por meio do decreto, com o uso obrigatório de máscaras, os treinos nas “escolainhas” de futebol, de artes marciais e dança. Porém, observa que “desde que não haja contato físico”.

A comercialização de roupas e artesanatos nas feiras livres fica liberada, “sendo que as sanções pela desobediência das regras de contingenciamento de riscos serão suportadas, individualmente, pelo comerciante/feirante”.

Alerta permanente

A Secretária Municipal de Saúde, Izalba Albuquerque, ressalta que o município está em alerta permanente para a atualização de medidas necessárias para a segurança da população ante à pandemia de coronavírus. “Estamos analisando a cada dia a evolução da doença e tomando a decisão de liberar os setores gradualmente, para não termos um colapso no sistema de saúde como, infelizmente, vemos em muitas cidades do mundo e também do nosso país”, disse Izalba.

O médico infectologista Juliano Bevilacqua, que também integra o Comitê de Gestão de Crise, alertou que não se pode baixar a guarda nos cuidados de prevenção. Mesmo com a diminuição no crescimento da curva de contaminação, como resultado das medidas de restrição e distanciamento social adotadas de forma antecipada, a situação não é cômoda.

Citou que no início da semana, por exemplo, cerca de 40% das UTIs exclusivas do município para pacientes infectados com a Covid-19 estavam ocupadas. E fez um alerta de que o coronavírus é um inimigo invisível e traiçoeiro, podendo ter uma expansão descontrolada de novos casos se houver relaxamento dos cuidados necessários.

Fonte | Assessoria

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *