Mulher diz que conviveu com suspeito por 11 meses. Haroldo Duarte da Silveira foi indiciado por tentativa de feminicídio.

Uma das quatro vítimas de Haroldo Duarte da Silveira, de 32 anos, suspeito de transmitir vírus HIV de propósito as suas parceiras, disse que descobriu vírus em um exame de rotina. A mulher que preferiu não se identificar conviveu com Haroldo por 11 meses, em Cuiabá.

Segundo a vítima, durante o tempo que foi casada com o suspeito, ele nunca falou sobre ser portador de vírus.

“Eu gostava dele e como já estávamos juntos há um tempo, aceitei ter relação sem preservativo”, disse ela.

De acordo com a delegada Josirlete Criveletto, da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, disse que Haroldo agiu com dolo porque assumiu o risco de contaminar suas parceiras.

“Pelo menos cinco mulheres podem ser sido infectadas em Cuiabá. É possível que existem outras vítimas no interior o estado”, comentou.

Haroldo foi preso nesta quinta-feira (29). Ele foi indiciado por quatro tentativas de feminicídio. A materialidade dos crimes foi comprovada após exames laboratoriais das vítimas e do suspeito.

Ao serem ouvidas, as vítimas afirmaram que, durante as relações sexuais, o suspeito não anunciou ser portador do vírus HIV e não usou preservativos.

Em depoimento, Haroldo confessou a existência de uma quinta vítima, que deve ser ainda procurada para ser ouvida.

Fonte | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *