A possibilidade de ter, pela primeira vez na história de Rondonópolis, alguém no comando que, por formação política e acadêmica, defende uma transformação expressiva das políticas públicas com foco em promover um desenvolvimento planejado da cidade, tem animado muitos empreendedores em torno do nome de Cláudio Ferreira, o Paisagista, pré-candidato a prefeito pelo PL.

O empresário Helmute Hollatz, fundador da Salas Incorporadora, que desde 1984 é protagonista, literalmente, da construção da paisagem urbana de Rondonópolis, testemunha que ficou esperançoso ao notar a modernidade das ideias de Cláudio durante um evento na Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso – Fiemt – onde o liberal teve a oportunidade de expor.

“É inquietante ver o Poder Público não estabelecer parcerias com a iniciativa privada em prol da sociedade, como é muito comum em vários países. Se criou parece que uma pré-disposição em dificultar, por meio de burocracia, tributos e outros entraves, a vida de quem está pronto para ajudar no salto de qualidade de vida daquela comunidade, até porque as empresas fazem parte disso. Não dá para entender a filosofia política de alguns em quase que rivalizar com os empresários, quando poderiam estar levando inúmeros benefícios para a população. Vi o Cláudio insistir nesse ponto com muita criatividade e fiquei animado”, comentou Helmute.

Outra a avaliar com muito otimismo o que Cláudio deve agregar ao debate das eleições de 2024 é Raquel Mattei, da RM Maison, com mais de duas décadas de história no setor de vestuário em Rondonópolis. Ativa em projetos sociais da Igreja Católica, a empresária acredita que o pré-candidato do PL tem a capacidade de fazer unir os núcleos familiares, religiosos e de voluntários para um projeto que crie um novo tempo na cidade.

“O Cláudio é o escolhido por Bolsonaro e pela Michelle Bolsonaro, que já se manifestaram neste sentido, e isso não é por uma coincidência ou questão partidária. Cláudio é cristão, acredita na família como um pilar da sociedade, e o Poder Público fortalecendo estes valores, estendendo a mão sem demagogia para o cidadão, reduzimos drasticamente boa parte dos problemas que hoje vivemos. Ele está preparado para nos fazer ter ainda mais orgulho da nossa cidade”, pontua.

Já Adelino Bissoni, diretor executivo do Grupo Botuverá, referência no setor de transporte em Mato Grosso, acredita que o pleito eleitoral que se avizinha vai exigir dos envolvidos mais preparo do que o habitual. O empresário vê a sociedade ficando mais crítica em meio aos debates acalorados das redes sociais e considera que o candidato que apostar na superficialidade e não mostrar elementos concretos para surpreender o público vai acabar ficando pelo caminho. Como exemplo, ele cita a necessidade de soluções efetivas para o caos da saúde.

“Tive uma experiência muito ruim esses dias, quando acompanhei um familiar que precisou de socorro e vi lá de perto a realidade onde as coisas não funcionam, um verdadeiro caos na UPA. O teto está caindo, parede precisando de pintura, poltronas estragadas, pombos nos forros, filas enormes e necessidade urgente do povo – inclusive os servidores públicos – precisando ser mais respeitado. O orçamento é de mais de R$ 2 bilhões, mas não adianta construir novas estruturas se elas não funcionarem. A população quer alguém que vá além do discurso raso e tenho notado muito preparo no Cláudio”, pontuou Bissoni.

Via | Assessoria Foto | Divulgação

(Visited 1 times, 1 visits today)