Programa educativo de hip hop para privados de liberdade, por exemplo, batalha para ser o vencedor na categoria ‘superação de adversidades’. Resultados finais serão divulgados em novembro; prêmio é de R$ 50 mil.

Quatro colégios públicos brasileiros são finalistas do “Prêmio Melhores Escolas do Mundo 2024” (World’s Best School Prizes, no nome original, em inglês) e disputarão R$ 50 mil em cada categoria do concurso [veja mais abaixo].

Criado pela organização global T4 Education, com apoio da Fundação Lemann, Accenture e American Express, o prêmio reconhece iniciativas de educação que, de modo criativo, mudam a vida dos alunos de determinada região. Os resultados da edição de 2024 foram divulgados nesta quinta-feira (13).

Conheça os finalistas brasileiros abaixo:

  • 🌲categoria “Ação Ambiental” : Escola Estadual de Ensino Médio Professora Maria das Graças Escócio Cerqueira, em Itaituba (PA).
Escola Estadual de Ensino Médio Professora Maria das Graças Escócio Cerqueira forma 'guardiões da floresta' — Foto: Divulgação/T4 Education
Escola Estadual de Ensino Médio Professora Maria das Graças Escócio Cerqueira forma ‘guardiões da floresta’ — Foto: Divulgação/T4 Education

Iniciativa: A escola, fundada em 2004, educa os alunos como guardiões ambientais da Amazônia. Eles aprendem a proteger a biodiversidade da região e a implementar ações de reflorestamento. No projeto “Projeto Semente do Ipê Amarelo”, por exemplo, coletam sementes e plantam árvores em regiões desmatadas.

  • 🎧categoria “Superação de Adversidades”: Núcleo de Ensino da Unidade de Internação de Santa Maria, localizado em uma unidade de internação socioeducativa do Distrito Federal.
Núcleo de Ensino da Unidade de Internação de Santa Maria oferece projetos relacionados à música para jovens privados de liberdade — Foto: Divulgação/T4 Education
Núcleo de Ensino da Unidade de Internação de Santa Maria oferece projetos relacionados à música para jovens privados de liberdade — Foto: Divulgação/T4 Education

Iniciativa: A escola pública implementou um projeto baseado na música para educar 150 meninos e lidar com “seus desafios socioeconômicos e necessidades intelectuais específicas”.

Chamado de RAP (sigla para Ressocialização, Autonomia e Protagonismo), o programa integra ritmo e poesia às aulas, ensinando noções de trabalho em equipe e de respeito. Há também debates sobre cinema e festivais de hip hop. Segundo o colégio, essas iniciativas melhoraram os índices de alfabetização e as interações sociais entre os alunos.

  • 💻categoria “Inovação” – Colégio Militar de Manaus, na capital do Amazonas.
Colégio Militar de Manaus destaca-se pelo projeto de EAD — Foto: Divulgação/T4 Education
Colégio Militar de Manaus destaca-se pelo projeto de EAD — Foto: Divulgação/T4 Education

Iniciativa: O grande feito do colégio foi conseguir superar desafios geográficos e logísticos para levar educação a áreas remotas do mundo inteiro, onde moram filhos de militares. Por meio de um programa de ensino à distância, o projeto busca estimular o pensamento crítico e o empreendedorismo sustentável.

Fundada em 1972, a instituição já foi vencedora do Prêmio de Inovação Digital.

  • ♟️e categoria “Colaboração Comunitária” – Escola Estadual Deputado Pedro Costa, na zona norte de São Paulo.
Escola Estadual Deputado Pedro Costa implementou programas de xadrez, ginástica artística e atletismo — Foto: Divulgação/T4 Education
Escola Estadual Deputado Pedro Costa implementou programas de xadrez, ginástica artística e atletismo — Foto: Divulgação/T4 Education

Iniciativa: Criada há mais de 70 anos, a escola foi pioneira na implementação de programas de xadrez, atletismo e ginástica artística, afirma a T4. O foco vai além de promover excelência acadêmica: a iniciativa busca também promover o desenvolvimento pessoal e a integração de seus alunos.

Toda a comunidade escolar é envolvida nos projetos — familiares podem participar dos eventos e dos workshops.

Próximos passos

  • Nesta quinta-feira (13), foram divulgados os nomes de 10 finalistas em cada uma das categorias do prêmio.
  • Em setembro deste ano, mais uma etapa classificatória chegará a apenas 3 escolas por grupo.
  • Os resultados finais sairão em novembro de 2024, após decisão de educadores, ONGs, empreendedores sociais e representantes do governo, da sociedade civil e do setor privado.

Via | G1 Fotos | Divulgação

(Visited 1 times, 1 visits today)