O deputado estadual Cláudio Ferreira (PL), o Paisagista, expressou nesta terça-feira (2) sua preocupação e questionamentos em relação às políticas públicas que vêm sendo desenvolvidas pela Prefeitura de Rondonópolis quanto ao crescente número de moradores de rua na cidade.

Em março, o parlamentar já havia enviado à Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania do Estado, um requerimento solicitando informações sobre as pessoas em situação de rua, para a elaboração de políticas eficazes de apoio e solução para os problemas.

Moradores e comerciantes de diversas regiões de Rondonópolis vêm relatando o aumento de moradores nas ruas e consequentemente a preocupação com a insegurança, o que tem gerado apreensão e questionamentos sobre as políticas públicas de acolhimento e assistência destinadas a essa parcela da população.

De acordo com Cláudio Ferreira, a situação dos moradores de rua em Rondonópolis é alarmante e exige medidas urgentes por parte da administração municipal. Para o pré-candidato à prefeitura, é necessário o mapeamento do número de pessoas em estado de vulnerabilidade, especialmente de mulheres e crianças, além de informações sobre a origem delas, a fim de garantir auxílio para essas pessoas.

“A realidade dos moradores de rua em nossa cidade não pode mais ser ignorada. É um dever da administração pública garantir condições dignas para essas pessoas e criar soluções para os problemas que são gerados com a presença de moradores nas ruas próximas de áreas comerciais ou residenciais”, enfatizou Cláudio Ferreira.

Para o deputado estadual, a questão se torna cada vez mais urgente e exige uma postura por parte da Prefeitura. Cláudio Ferreira reitera a necessidade de um olhar mais atento e de políticas públicas eficazes para lidar com essa situação que afeta diretamente a qualidade de vida e a dignidade dos cidadãos. “Precisamos de ações efetivas que não apenas ofereçam abrigo temporário, mas que também promovam oportunidades de trabalho e acesso a serviços básicos de saúde, assistir essas pessoas é possibilitar acesso à dignidade”. 

Via | Assessoria Foto | Divulgação

Print Friendly, PDF & Email
(Visited 1 times, 1 visits today)