Após cumprir parte da pena em penitenciárias em outros estados, o homem estava vivendo no município mato-grossense utilizando um nome falso.

Um homem de 57 anos condenado pelo assassinato do cônsul da Argentina em 1995, tráfico de drogas e assalto contra turistas no Paraná, foi preso pela Polícia Federal (PF) nesta segunda-feira (1°), em Rondonópolis.

Após cumprir parte da pena em penitenciárias nos estados do Paraná e Rondônia, ele estava vivendo no município mato-grossense com um nome falso.

O homem estava foragido desde 2018 por envolvimento em uma quadrilha que roubava turistas no Paraná. Ele já havia sido condenado a 29 anos de prisão pelo assassinato do Cônsul da Argentina, em 29 de janeiro de 1995, que estava de férias no país.

Além de participar da rebelião ocorrida na Penitenciária Central do Estado (PCE), em Curitiba nos anos 2000.

O investigado deve ser conduzido até a penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, também conhecida como Mata Grande, em Rondonópolis, onde ficará à disposição da Justiça Federal.

Via | G1 Foto | Arquivo

Print Friendly, PDF & Email
(Visited 1 times, 1 visits today)