Evento foi realizado em 11 cidades do estado e teve encerramento nos municípios de Tangará da Serra e Juína

Com início em janeiro deste ano, o Start Sebrae finalizou o circuito pelo estado de Mato Grosso após percorrer 11 municípios. As cidades de Cuiabá, Alta Floresta, Sinop, Sorriso, Rondonópolis, Cáceres, Lucas do Rio Verde, Barra do Garças, Confresa, Tangará da Serra e Juína receberam o evento promovido gratuitamente pelo Sebrae/MT (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de Mato Grosso). Aproximadamente 3,2 mil pessoas, entre empresários e interessados a empreender, estiveram presentes no Start Sebrae em busca de conhecimento, capacitação e oportunidades.

Segundo a diretora Superintendente do Sebrae/MT, Lélia Brun, o Start Sebrae foi uma oportunidade única para que os empreendedores de Mato Grosso conheçam como a instituição pode apoiar e contribuir com a consolidação dos negócios.

“O Start Sebrae foi levado em todas as regiões do estado para ampliar o número de pequenos negócios atendidos e oferecer soluções inovadoras aos empreendedores. Os empreendedores tiveram acesso aos diversos projetos, ações e produtos oferecidos pelo Sebrae. Muitas conexões valiosas foram feitas, inclusive com outros empreendedores que estiveram presentes”, afirmou a diretora.

“O nosso propósito é transformar os pequenos negócios em protagonistas do desenvolvimento sustentável do Brasil. Não faríamos nada se não tivéssemos uma equipe engajada com o propósito da instituição. Quando chegamos nas empresas é com esse objetivo de melhorar, de se envolver, de criar, de poder oportunizar o empresário cada vez mais e entregar produtos e serviços de qualidade”, reforçou Wlademir Alves da Silva, gerente regional do Sebrae/MT.

Tangará da Serra e Juína foram os municípios responsáveis por encerrar o circuito do Start Sebrae no estado. O evento foi realizado nas cidades nos dias 21 e 22, respectivamente. A programação contou com a palestra ‘Novo jeito de vender mais e melhor’, ministrada pelo jornalista Fred Rocha. O evento também abordou o tema ‘Estratégias de Marketing Digital para decolar o seu negócio’, na palestra ministrada por Leandro Gonçalves.

“Quem não estuda, não vende. Tem pouco tempo que nós começamos a estudar empresas. A faculdade de administração tem 50 anos, é a idade do Sebrae. Então culturalmente ainda temos uma trava cultural em buscar informação e conhecimento para estudar negócios. Ainda vivemos um pouco no achismo. Mas chega de achismo! Só tem um lugar para você que tem um pequeno e médio negócio acelerar sua empresa: Sebrae”, pontuou Fred Rocha aos empreendedores.

Oportunidade e capacitação

A artesã Midian Dutra é microempreendedora em Tangará da Serra. Ela conta que não tinha a visão de empreendedorismo e, com a ajuda do Sebrae/MT, conseguiu compreender a importância do próprio negócio.

“Eu aprendi que o artesanato pode ser uma fonte de renda e é um trabalho como todos os outros. Eu trabalho com o artesanato em feltro, que é um produto sustentável. É retirado em média 41 milhões de garrafas pet passados por um processo de calandragem e produzido o feltro. Para cada metro de feltro utilizado, são utilizadas 12 garrafas pets, então tem todo um processo esterilizado. Ele é muito usado na parte de decoração, de estofados e diversos objetos. Estou aqui para aprimorar todo o conhecimento já adquirido e poder, através do Start Sebrae, divulgar ainda mais o meu trabalho”, contou a artesã.

Em Juína, a empreendedora Renata Costa de Souza, contou que formalizou o próprio negócio com a ajuda do Sebrae/MT. “Eu me emocionei no dia que me formalizei lá no Sebrae, com um atendimento de excelência e com todo o respaldo necessário. O Sebrae foi fundamental na realização do meu sonho. Depois que eu me formalizei, esse é o primeiro evento que participo e é maravilhoso porque nos capacita. Conhecimento nunca é demais e conhecimento ninguém tira de você”, disse.

O empreendedor Kemuel Simões também esteve presente na última edição do Start Sebrae e disse que é necessário se capacitar para se destacar no mercado. “Foi um conhecimento que agregou muito, principalmente no comércio nosso da região, que é um comércio que vem expandindo muito. Hoje a gente tem que inovar a cada dia que passa, buscar novos conhecimentos para ter um diferencial”, afirmou.

Para a gerente do Sebrae/MT em Juína, Andréa da Costa, o objetivo da instituição é de levar informação e contribuir com o desenvolvimento dos pequenos negócios. “A agência atende 11 municípios aqui na região de Juína e algumas pessoas ainda não sabem o que o Sebrae faz e a quantidade de serviços que são oferecidos. O Start é justamente para a gente mostrar para a sociedade o quanto o Sebrae pode ajudar no dia a dia dos empresários”, ressaltou a gerente.

Start Sebrae

No Start Sebrae foram apresentadas as ações e soluções de empreendedorismo, além de eventos preparados pela instituição para este 2024. O público teve a oportunidade de conversar pessoalmente com gestores e consultores do Sebrae/MT para atendimento personalizado, com acesso a dados, orientações e informações gerais sobre o mercado empresarial, as tendências e as perspectivas de diversos segmentos.

No evento foram disponibilizadas jornadas para desenvolvimento de negócios inovadores, com projetos e ações em diversos setores, que estão dentro dos cinco eixos estratégicos. Alguns dos assuntos que serão trabalhados neste ano estão: turismo, economia criativa, práticas sustentáveis, alimentos e bebidas, comércios, serviços, agronegócios e indústria, inovação, Centro Sebrae de Sustentabilidade, educação, cidade empreendedora, empreendedorismo feminino, relacionamento, fornecedores, Pró Pantanal, entre outros.

Via | Assessoria Foto | Divulgação

Print Friendly, PDF & Email
(Visited 1 times, 1 visits today)