Menina de Tabaporã (MT) foi coroada no parque temático e disputou coroa com outras 28 pequenas misses.

Com apenas 10 anos de idade, a mato-grossense Paloma Fernandes é só alegria! Isso pois a pequena, natural da cidade de Tabaporã (MT), foi eleita no domingo (24) como a nova Miss Brasil Infantil. O título foi disputado com outras crianças de todo o país e teve cerimônia final de coroação realizada no parque temático Beto Carrero World, em Penha (SC).

A partir de agora, nossa pequena miss vai ter que se dividir entre seus momentos de estudo e lazer com a preparação para defender o país no concurso mundial Mini Miss Universo, que deve acontecer no ano que vem, na Colômbia. “Nossa, foi muito legal quando falaram que eu venci, sabe? Nem acreditei! Tô me divertindo muito!”, disse Paloma logo após a vitória.  

“Na hora eu senti umas borboletinhas na barriga, sabe? Mas sabia que era coisa boa, porque minha mãe me disse!”. Paloma é apaixonada pelo mundo da arte e dança, e é bailarina há alguns anos.

No total, o concurso Pequena Miss Brasil 2024 contou com cerca de 70 crianças candidatas, distribuídas em seis diferentes categorias, separadas por idade. Na categoria específica de Paloma, que é a infantil, ela competiu com outras 28 misses. Esta foi a segunda vez que ela participou da competição –no ano passado, Paloma ficou em segundo lugar, na mesma categoria.

“O que eu mais gosto em ser miss é poder usar essas roupas de bonecas e me sentir uma princesa. Tô super contente, minha família e meus amiguinhos todos ficaram felizes. Tô achando tudo muito legal”, diz a menina, que estava sempre acompanhada de perto pelos olhares atentos dos pais, Paula e Edivaldo Fernandes, e do consultor de misses Paulo Filho, que treinou a menina.

MENINA SONHADORA

Para Paulo, a menina é super dedicada e tem uma energia contagiante! “Paloma trabalhou por um ano para chegar agora ao título máximo do principal concurso de beleza infantil do país! Ela é uma menina muito sonhadora e espoleta, que adora estudar, estar com amiguinhos e brincar de ser miss. Além do apoio dos pais, ela teve bastante suporte da sua cidade de Tabaporã e de diversas pessoas de seu estado”, diz.

O profissional explica que, além de avaliar performances em desfiles e provas, os jurados do concurso olham acima de tudo se a criança está confortável naquela posição, e se entende a disputa como uma atividade divertida. 

“Sempre reforço o quão importante é que a criança leve tudo relacionado ao concurso como uma grande gincana. É ideal que haja uma relação saudável com o evento”, explica Paulo. “A preparação da miss tem muitas brincadeiras, sempre focadas em seu desenvolvimento pessoal. Mas também cumprimos agenda de gente grande, com visita a autoridades e entrevistas, além de viagens para fotografar em pontos turísticos do MT”, adiciona.

A mãe Paula concorda com o consultor. Para ela, fazer a filha feliz é uma grande prioridade, mas sem deixar com que ela abra mão dos estudos ou que interfira em sua rotina de criança. “Quero que ela tenha uma infância saudável acima de tudo. Vejo esse caminho de ser miss como mais uma atividade da Paloma, como se fosse uma aula extra curricular”, explica. “Ela sempre gostou das princesas, então acho que o que a atrai são elementos como vestidos coloridos, coroa e brilho”, conta.

Enquanto preparador infantil, essa é a quarta vitória seguida de Paulo Filho no Pequena Miss Brasil, uma vez que, além de Paloma pupilas suas levaram títulos em 2023 (Cecília Azenha, de SP), 2021 (Ana Carolina Leite, do MS) e 2022 (Charlotte Moroni, de GO). O conceituado preparador, que está há 18 anos no ramo, é responsável ainda pela conquista de mais de 10 títulos internacionais de misses para o país nos últimos anos. No Brasil, ele já foi jurado de mais de 200 competições e avaliou mais de quatro mil candidatas entre crianças, adolescentes e adultas.

TRAJE TÍPICO VENCEDOR

O uso do lúdico e a criatividade estão sempre presentes no trabalho de Paulo Filho com crianças. Entre risadas e disciplina, é preciso também trazer ensinamentos e fazer conexões familiares. No caso de Paloma, um dos exemplos é o traje típico que a garota apresentou no evento, intitulado de “MARizALGA & uma mensagem do fundo do mar”. 

Fantasiada, ela representou uma tartaruga marinha na etapa, que direcionava as candidatas a apresentarem um traje artístico com o tema de fundo do mar. Segundo Paulo, eles estudaram o tema e levaram Paloma para visitar a Fundação Projeto Tamar em Florianópolis (SC). Ela também assistiu a uma palestra e fez fotos para promover melhor a ação. 

Idealizado por Paulo, o traje foi todo construído com mecânica e elétrica, e era uma espécie de carrinho. A inspiração é a espécie de tartaruga caretta caretta, conhecida popularmente como tartaruga-cabeçuda ou tartatuga-mestiça), apesar de ser uma espécie comum nos oceanos de todo mundo, ela encontra-se ameaçada de extinção.

“Paloma entrou na passarela literalmente pilotando uma tartaruga marinha! O objetivo era transmitir a mensagem de proteção às tartarugas. Ficou tão bom que o vídeo dela na prova viralizou na internet”, relatou.

Via | Assessoria Foto | Divulgação

Print Friendly, PDF & Email
(Visited 1 times, 1 visits today)