Elaine Stelatto Marques, de 45 anos, morreu afogada depois de, supostamente, amarrar uma corda na cintura e pular de uma embarcação em movimento durante um passeio. Laudo de necrópsia não foi compatível com a versão narrada pelas testemunhas ouvidas pela Polícia Civil.

Duas pessoas foram presas, na manhã desta sexta-feira (1°), por posse ilegal de arma de fogo, durante cumprimentos de mandados contra suspeitos de envolvimento na morte da empresária Elaine Stelatto Marques, de 45 anos, em um lago em Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá, no dia 19 de outubro de 2023.

Ao todo, foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão domiciliar, e quebra de sigilo de dados telefônicos. Segundo a Polícia Civil, na ação, cinco armas de fogo também foram apreendidas.

Elaine Stelatto morreu afogada depois de, supostamente, amarrar uma corda na cintura e pular de uma embarcação em movimento durante um passeio.

Perícia

O laudo de necrópsia da morte da empresária não foi compatível com a versão narrada pelas testemunhas ouvidas pela Polícia Civil até agora. As equipes de investigação reconstituíram o crime no Lago do Manso e usaram as mesmas embarcações do dia com a participação de uma bombeiro militar, que representou a vítima no momento do afogamento.

Elaine passava o dia na região com uma testemunha quando o motor do barco teve um defeito mecânico.

O delegado de Chapada dos Guimarães, Marlon Luz, disse que a reconstituição buscou esclarecer algumas dúvidas, mas que ainda é necessário laudos periciais para constatar o que de fato ocorreu no local.

“Embora a perícia técnica já tenha fornecido alguns laudos sobre a morte da vítima, os que estão pendentes são essenciais para esclarecimento do ocorrido”, diz.

A polícia não informou os detalhes da nova versão apontada pela perícia.

Entenda o caso

A vítima fazia um passeio no lago quando houve falha no motor da embarcação. Durante o guincho, Elaine decidiu tomar banho com o barco em movimento e amarrou uma corda na cintura. No entanto, ela se desequilibrou com as ondas na água e acabou se afogando.

A testemunha disse à polícia que tentou socorrer Elaine, mas não conseguiu. O corpo da vítima foi retirado tempo depois e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Cuiabá.

Via | G1 Foto | Reprodução

Print Friendly, PDF & Email
(Visited 1 times, 1 visits today)