Segundo a denuncia do MP, as vítimas estavam deitadas na calçada quando foram atingidas por disparos de arma de fogo. Outros dois homens em situação de rua ficaram feridos no ataque.

Os policiais militares Cássio Teixeira Brito e Élder José da Silva são réus por homicídios quadruplamente qualificados contra dois homens em situação de rua, após decisão da 1ª Vara Criminal de Rondonópolis do Tribunal de Justiça de Mato Grosso. O processo está em sigilo e a data da decisão não foi informada.

Thiago Rodrigues Lopes, de 37 anos, e Odinilson Landvoigt de Oliveira, de 41 anos, morreram no local. O crime ocorreu na madrugada do dia 27 de dezembro do ano passado, em frente ao Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua (Centro POP) de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.

A Justiça também tornou réus, os policiais, por tentativa de homicídio quadruplamente qualificados contra outros dois homens em situação de rua que ficaram feridos com o ataque. Além do crime de fraude processual.

A advogada de Elder José da Silva disse que o caso será esclarecido na instrução processual. Já a defesa do policial Cássio Teixeira Brito disse, por telefone, que ainda não teve acesso ao processo.

Os dois policiais estão presos no Batalhão de Operações Especiais (Bope) de Cuiabá.

Relembre o caso

Dois homens em situação de rua morreram, e outros dois ficaram feridos após serem baleados, em Rondonópolis. Um vídeo de uma câmera de segurança mostra o momento em que quatro pessoas correm, e uma deles está mancando. Em seguida, um carro vai na direção dos quatro.

A Polícia Militar informou que foi acionada para atender uma ocorrência de disparos de fogo. No local, os policiais encontraram três vítimas feridas, que foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que constatou a morte de Odinilson.

À polícia, outras pessoas em situação de rua relataram que um carro passou pelo local atirando e fugiu em seguida. Conforme o boletim de ocorrência, momentos depois, a equipe foi acionada novamente, sendo informada que outra pessoa tinha sido baleada para onde o veículo teria seguido. O Samu foi até o local, e constatou que a vítima, Thiago, já estava morta.

Segundo a delegada da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), Karla Peixoto, o crime teria sido motivado por ódio. Os dois policiais foram presos no dia 29 de dezembro.

Via | G1 Foto | Reprodução

Print Friendly, PDF & Email
(Visited 1 times, 1 visits today)