Safra brasileira pode ter até 15 milhões de toneladas a mais do que a supersafra passada, apesar dos impactos causados pelas mudanças climáticas, com estiagens e chuvas intensas


Os ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, reuniram-se nesta terça-feira (30) para apresentar o cenário da agropecuária brasileira que, nos últimos anos, vem se destacando com safras recordes, mas também sofrendo os impactos das mudanças climáticas, com estiagens e chuvas intensas.

Apesar de as estiagens que impactam a produção na região Centro-Oeste e do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), a previsão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) é de uma colheita de 10 milhões de toneladas a mais no Rio Grande do Sul, por exemplo. Assim, a safra brasileira pode ter até 15 milhões de toneladas a mais do que a supersafra passada.

“Normalmente, quebra de safra vem acompanhada de alta de preços, mas se olharmos para o cenário global, com alguns lugares produzindo mais, a perspectiva que temos é de uma safra maior que a anterior. Estamos atentos e trabalhando para agir antecipadamente”, explicou Fávaro.

As equipes técnicas do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e do Ministério da Fazenda também trabalham no levantamento da situação de endividamento dos produtores rurais e um diagnóstico conjunto será apresentado ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, para anúncio das propostas ao setor agropecuário.

Via | Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) Foto | Divulgação Mapa

Print Friendly, PDF & Email
(Visited 1 times, 2 visits today)