A cidade de São Paulo enfrenta uma crise aguda de mão de obra nas padarias, com mais de 6 mil vagas esperando para serem preenchidas. Com uma média de apenas 8 funcionários por padaria, o setor se vê diante de um desafio significativo na busca por talentos qualificados para atender à crescente demanda – e isso já tem anos.

A escassez de trabalhadores tem impactado diretamente a operação das cerca de 6 mil padarias espalhadas pela capital paulista, resultando em sobrecarga para os profissionais existentes e prejudicando a qualidade dos serviços oferecidos.

O presidente da Sampapão, entidade que representa o setor da panificação na cidade de São Paulo, expressou preocupação com a persistência dessa situação, que já se estende por anos. “Estamos enfrentando uma crise de mão de obra há anos em nossas padarias. A escassez de profissionais qualificados afeta não apenas os negócios, mas também a qualidade do atendimento ao público. Fazemos campanhas todos os anos, mas ainda assim as vagas sobram aos montes”, afirmou Rui Gonçalves, presidente do Sampapão.

O Sampapão destaca que as oportunidades de emprego nas padarias paulistanas são diversas, oferecendo vagas para primeiro emprego ou candidatos com experiência prévia. Os salários iniciam a partir de R$ 2.000,00 dependendo do cargo e são acompanhados por benefícios oferecidos pela categoria. A variedade de cargos disponíveis abrange desde atendentes e padeiros até gerentes de loja.

Cursos Profissionalizantes  e Descontos Exclusivos para Associados

Como parte do compromisso em fortalecer o setor de panificação, o Sampapão oferece cursos profissionalizantes por meio da Escola Técnica IDPC – Instituto do Desenvolvimento de Panificação e Confeitaria. Estes cursos atendem a diversas demandas do setor, proporcionando capacitação para os interessados em ingressar ou avançar em suas carreiras na panificação.

Além disso, o Sampapão oferece descontos exclusivos para associados em cursos mais longos, incentivando o desenvolvimento contínuo dos profissionais e contribuindo para a formação de uma mão de obra qualificada e preparada para os desafios do mercado.

“O setor de panificação é essencial para a economia local e desempenha um papel importante na comunidade. A falta de mão de obra não só afeta a eficiência operacional das padarias, mas também cria um cenário desafiador para o preenchimento dessas vagas essenciais”, continua Rui Gonçalves.

O Sampapão convida os interessados em fazer parte desse setor dinâmico a se candidatarem às oportunidades disponíveis, contribuindo para a revitalização do mercado de panificação em São Paulo. A entidade ressalta que, além dos salários competitivos, os profissionais terão a oportunidade de fazer parte de um ambiente colaborativo e de crescimento contínuo na carreira. 

“É só ir na padaria mais próxima do bairro. Com certeza o proprietário estará precisando de funcionários. Pode ser o começo de uma jornada maravilhosa para o funcionário que vai crescer junto com o empreendimento. Padarias trazem carreiras estáveis e duradouras, afinal são estabelecimentos bem visitados na cidade, movimentando a economia local”, finaliza o presidente.

Sobre o Sampapão

O Sampapão possui mais de um século de fundação – a Associação foi a primeira entidade que se uniu para discutir os rumos da panificação paulistana – e  fica na Rua Santo Amaro, 313, Bela Vista, São Paulo. Instagram @sampapaooficial. Site www.sampapao.org.br. Possui a Escola Técnica de Panificação IDPC, que funciona no mesmo prédio e já formou mais de 30 mil profissionais.

Via | Assessoria Foto | Divulgação

Print Friendly, PDF & Email
(Visited 1 times, 1 visits today)