A principal atividade do grupo era a falsificação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Os documentos falsificados eram produzidos em Goiás e enviados para Mato Grosso, onde os intermediários realizavam a venda.

Um grupo que falsificava documentos é alvo de uma operação deflagrada, na manhã desta terça-feira (12), pela Polícia Federal. A ação faz parte da Operação Marca D’água com o cumprimento de dois mandados de busca e apreensão em Cuiabá e um em Firminópolis (GO).

De acordo com a PF, o objetivo é desarticular o grupo criminoso voltado à confecção e venda de documentos públicos falsificados. A principal atividade do grupo era a falsificação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

As investigações iniciaram a partir de uma abordagem realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), em dezembro de 2022, na BR-174, em Pontes e Lacerda, quando um caminhoneiro apresentou uma CNH falsificada. O preso foi conduzido até a Delegacia de Polícia Federal em Cáceres e, em depoimento, indicou como suposto vendedor do documento um despachante de Cuiabá.

Durante o inquérito, ficou constatado que o caminhoneiro também fazia parte da associação criminosa e era responsável pela intermediação entre compradores e falsários.

Os indícios apontam que os documentos falsificados eram produzidos em Goiás e enviados para Mato Grosso, onde os intermediários realizavam a venda.

Os investigados poderão responder pelos crimes de falsificação de documento público e associação criminosa e as penas podem chegar a 9 anos de prisão e multa.

Via | G1 Foto | Divulgação

Print Friendly, PDF & Email
(Visited 1 times, 1 visits today)