Geografia no Enem: temas que exigem atenção especial
,

Geografia no Enem: temas que exigem atenção especial

Não basta depender da capacidade de memorização, mas exige que o candidato esteja por dentro de diversos assuntos, entre eles geopolítica, meio ambiente, espaço agrário e urbano, dinâmicas da terra, entre outros

Geografia no Enem: temas que exigem atenção especial

A prova de Geografia do Exame Nacional do Ensino Médio não costuma depender apenas da capacidade de memorização dos candidatos, mas exige também que façam uma leitura atenta e precisa dos enunciados, bem como dos fragmentos de textos, figuras, mapas e tabelas que podem vir junto com as questões. 

A Geografia é uma disciplina cujos conteúdos transitam por muitos temas, o que pode criar dificuldades para os estudantes na hora de definir o que estudar ou revisar na reta final de preparação. Apesar disso, com base nas provas de edições anteriores do exame, o especialista no ensino de Geografia, Thierre André Monaro, assessor de Área do Conhecimento do Sistema Positivo de Ensino, separou assuntos que os estudantes devem ter mais atenção ao revisar a disciplina. 

Geopolítica

O mundo globalizado exige dos estudantes que eles entendam o papel de cada país na dinâmica global. Essa compreensão é essencial para uma análise aprofundada das relações políticas, econômicas, sociais e culturais entre as nações. “Além disso, os alunos devem revisar as relações comerciais e os conflitos internacionais, dando atenção especial a países envolvidos em guerras civis, como é o caso da Ucrânia, por exemplo”, indica Monaro. Ele lembra que é importante manter-se atualizado sobre o conflito entre Israel e Hamas na Faixa de Gaza, bem como a atuação do Brasil nesses contextos de conflitos.

Impactos Ambientais

São muitas as questões que envolvem esse tema: desmatamento, mudanças climáticas, aquecimento global e diversos tipos de poluição. É importante estar atento também às ações humanas que colocam em risco o meio ambiente, tais como o descarte inadequado de lixo eletrônico, a impermeabilização do solo em áreas urbanas, a redução de áreas verdes nas cidades e o declínio das áreas florestais em regiões estratégicas para o clima, como é o caso da região amazônica. “Em muitos casos, parte da resposta pode exigir dos candidatos uma visão crítica e propostas de soluções para esses problemas”, ressalta.

Espaço agrário

Dentro desse tema, é fundamental estabelecer uma conexão entre o papel do Brasil como  potência agrícola, o avanço tecnológico no cenário rural e a relação entre as atividades no campo e a vida urbana. “A prova pode trazer ainda questões sobre concentração e estrutura fundiária, precarização do trabalho, reforma agrária e a produção de alimentos. Nesses casos, é preciso ter conhecimento sobre as ações que podem contribuir para a redução desses problemas, seja de ordem social ou no âmbito das  políticas governamentais”.

Espaço urbano

Com mais de 80% da população brasileira vivendo em áreas urbanas, a concentração demográfica e suas consequências não podem ser ignoradas pelos estudantes durante a revisão. “Devem ficar atentos ao conceito de segregação socioespacial, aos processos de gentrificação e conurbação urbana, às transformações urbanas e seus problemas socioambientais, como a formação de ilhas de calor, ocupação de áreas irregulares e produção de lixo”, salienta. Vale observar ainda o déficit habitacional e o acesso à escolarização nos ambientes urbanos. Além disso, saber apresentar como exemplos algumas práticas que estejam alinhadas  com a redução  desses problemas nas cidades brasileiras.

Dinâmica da Terra

O movimento das placas tectônicas, as estruturas geológicas do planeta Terra e as possíveis consequências dessas dinâmicas, como terremotos e vulcões, são temas que devem ser estudados com atenção. Esses processos geológicos influenciam diretamente a formação dos relevos e a distribuição dos recursos naturais que utilizamos diariamente. “É importante saber localizar esses fenômenos e recursos, bem como sua relação com a posição dos países na crosta terrestre”.

Indústria

A atividade produtiva, que traz a reestruturação dos espaços urbanos e a evolução socioeconômica da população, também merece destaque. Isso porque a indústria traz consigo aspectos positivos e negativos para o desenvolvimento da sociedade. Como benefícios, podemos considerar a oferta de empregos e a produção de bens e serviços de qualidade. Entre os malefícios estão o uso excessivo de recursos naturais em suas operações, assim como o descarte inadequado de resíduos, que pode se tornar um grande problema para as áreas em que estão instaladas.

Água

Diante das alterações climáticas já observadas, o uso responsável da água é uma realidade inescapável. Regiões que anteriormente contavam com índices pluviométricos estáveis passaram a enfrentar períodos mais prolongados de seca, comprometendo o abastecimento hídrico e prejudicando atividades agrícolas e industriais. “Diante desse cenário, é vital que os estudantes estejam preparados para propor alternativas modernas e eficazes para amenizar os impactos da escassez hídrica”, pontua o especialista. Além disso, compreender a dinâmica das principais bacias hidrográficas brasileiras e as suas mudanças recentes, como o excesso de chuvas em algumas regiões e os níveis críticos de rios em regiões tradicionalmente úmidas, é fundamental para uma análise completa da questão.

Cartografia

Uma boa leitura de mapas e outros instrumentos cartográficos favorece um desempenho satisfatório em toda a prova. Para que essa prática seja produtiva e eficaz, é interessante conhecer as diversas escalas cartográficas e as convenções utilizadas pela Cartografia, independentemente do tipo de instrumento de análise, que pode ser um mapa, carta topográfica, croqui ou planta.

Via | Assessoria Foto | Pixabay

Share this content:

(Visited 1 times, 1 visits today)
Ver mais: