A atividade é online, gratuita e exclusiva para gestantes clientes da Unimed Cuiabá 

A amamentação é um momento de construção da intimidade entre a mãe e o bebê. A experiência é única e por isso é importante que a mulher esteja tranquila, se sinta acolhida e munida de informações para conseguir êxito neste ato de profundo amor. Visando auxiliar as futuras mamães, a Unimed Cuiabá oferta o minicurso “Como devo me preparar para o aleitamento materno”.

A atividade faz parte do Programa Mãe Coruja, ligado ao Viver Bem, e contempla mulheres que estão no segundo e terceiro trimestres de gestação.

Os encontros são online e abordam temas como: benefícios da amamentação, a importância da nutrição neste período, técnicas adequadas de ordenha, armazenamento de leite materno, saúde mental da gestante e a adaptação dos primeiros 15 dias do recém-nascido. Todas as temáticas estão entre as principais dúvidas apresentadas pelas grávidas.

Para se inscrever, basta preencher o formulário eletrônico AQUI e informar um e-mail GMAIL, que dará acesso à plataforma. As vagas são limitadas e o prazo para inscrições termina nesta quinta-feira, 10 de agosto.

CURSO

A capacitação conta com aulas gravadas e plantão tira-dúvidas, sendo as atividades ministradas por equipe multidisciplinar do Viver Bem, e proporcionam o acolhimento, conhecimento e o cuidado que as gestantes necessitam. Sendo a atividade no formato online, é possível às participantes reverem as aulas e sanar dúvidas com os profissionais.

O curso completo fica disponível na plataforma até o dia 15 de setembro para acesso das gestantes. Outras informações: (65) 3612-8848/ 8849.

VIVER BEM

O programa Mãe Coruja faz parte do núcleo de medicina preventiva da Unimed Cuiabá, o Viver Bem. Nos últimos três meses, o Programa Mãe Coruja prestou mais de 700 atendimentos.

O médico coordenador do Viver Bem, Dr. Adriano Rodovalho explica que os atendimentos promovem o cuidado completo com a mamãe e assim ela consegue sanar dúvidas e amamentar seu bebê. “Conseguimos a marca histórica de 66% da prevalência da amamentação nos seis primeiros meses de vida entre as participantes do Programa. É um resultado muito positivo, levando em consideração a média nacional de 38%, de acordo com dados do Unicef”, destaca Rodovalho.

Via | Assessoria   Foto | Arquivo​
(Visited 1 times, 1 visits today)