Empresa retoma lançamentos com três empreendimentos verticais: São Carlos, São José do Rio Preto e Rondonópolis
A Rodobens Negócios Imobiliários (BM&FBovespa: RDNI3) encerrou o terceiro trimestre de 2017 com forte geração de caixa, totalizando R$ 139 milhões no acumulado entre janeiro e setembro, o que representa 60% do valor de mercado da companhia. No terceiro trimestre, foram R$ 37 milhões, impulsionados pelo repasse das unidades entregues no segundo trimestre e pela antecipação do repasse de empreendimentos com evolução da obra acima de 90%. O endividamento foi reduzido para R$ 375 milhões em 30 de setembro, 40% menor que o saldo em 31 de dezembro do ano passado, quando era de R$ 625 milhões. No terceiro trimestre, foram amortizados R$ 57 milhões de dívida de produção (R$ 213 milhões amortizados entre janeiro e setembro) e R$ 25 milhões de dívida corporativa (R$ 108 milhões amortizados entre janeiro e setembro). Relação dívida líquida/patrimônio líquido é de 39% no terceiro trimestre, uma queda de 14 pontos percentuais em relação a dezembro de 2016. As vendas líquidas totalizaram R$ 168 milhões nos nove primeiros meses do ano, com vendas sobre oferta (VSO) de 28% no mesmo período (11% no terceiro trimestre). Os distratos mantiveram tendência de queda. O volume geral de vendas (VGV) médio mensal distratado caiu de R$ 30 milhões entre janeiro e setembro de 2016 para R$ 14 milhões no mesmo período de 2017. Pelo quinto trimestre consecutivo foi registrada redução nos estoques. Em setembro, o valor de mercado dos estoques era de R$ 424 milhões, uma queda 34% em relação ao terceiro trimestre de 2016. Hoje, os estoques representam 21 meses de vendas, versus 34 meses no mesmo período do ano anterior. A receita líquida consolidada fechou o trimestre em R$ 73 milhões, 6% superior ao registrado no segundo trimestre do ano. A margem bruta, em setembro, ficou em 9,7%. Lançamentos A Rodobens Negócios Imobiliários anunciou a retomada de lançamentos, com três empreendimentos até o fim do ano. O primeiro deles é o Smart São Carlos, apresentado ao mercado em 26 de outubro. Condomínio vertical com conceito de clube privativo, será construído no centro da cidade. O empreendimento de torre única com 29 andares vai oferecer conforto, lazer e segurança 24 horas, em uma área de 4.084,67 m². São 208 apartamentos de 2 quartos (1 suíte), com metragem entre 58,95 m² a 60,32 m². O projeto contempla ainda três lojas que serão implantados no térreo do empreendimento. O VGV do empreendimento é de R$ 69,2 milhões. O segundo foi lançado ontem, na cidade de São José do Rio Preto, também no interior de São Paulo. O Green Home é um empreendimento de alto padrão que será construído em uma área de 5.473,65 m². Sob a linha Stillo Rodobens, marca que assina projetos mais sofisticados da empresa, terá duas torres, cada uma com 17 andares. Ao todo, são 136 apartamentos de três suítes, com metragem de 115,40 m². As áreas de lazer serão entregues equipadas e decoradas. O VGV do empreendimento é de R$ 92,6 milhões. O terceiro será na cidade de Rondonópolis, em Mato Grosso, ainda com a data de lançamento a definir. SOBRE A RODOBENS NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS Fundada em São José do Rio Preto há 26 anos, a construtora e incorporadora tem 171 empreendimentos lançados em todo o Brasil e atuação em 55 cidades de 12 estados brasileiros. Com capital aberto desde 2007, tem mais de 64 mil unidades lançadas, somando 6,1 milhões de m² construídos, e faz parte das Empresas Rodobens, um dos maiores grupos empresariais do país, com atuação nos segmentos financeiro e de varejo automotivo – Banco, Consórcio, Corretora de Seguros, Leasing & Locação, Automóveis e Veículos. Com atuação nacional, o grupo tem tradição de mais de 68 anos.
Fonte | Grupo Segs 13 Nov 2017
(Visited 1 times, 1 visits today)