Iniciativa é da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial junto à Academia Brasileira de Rinologia, com o apoio da farmacêutica Libbs

O inverno, marcado para começar em 21 de junho, deve intensificar mudanças climáticas e reduzir a umidade do ar, fatores que contribuem para o aumento de pacientes em unidades de saúde com problemas que afetam as vias respiratórias.

Segundo a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), a queda na temperatura eleva em 40% os quadros de doenças respiratórias, como gripe, resfriado, rinite, sinusite, entre outras enfermidades.

Durante os meses de frio, vírus e bactérias se propagam com maior intensidade e a sensação de nariz entupido, denominada pelos médicos como obstrução nasal, se torna mais frequente, prejudicando a respiração e impactando a qualidade de vida.

Com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância de uma respiração saudável e os cuidados com a saúde do nariz, a ABORL-CCF e a Academia Brasileira de Rinologia (ABR) promovem a Semana da Respiração Nasal, de 20 a 24 de junho. A iniciativa tem o apoio da farmacêutica Libbs.

“A respiração nasal correta possibilita que ocorram os processos de filtração, aquecimento e umidificação do ar que inspiramos e que chega aos pulmões em condições adequadas, além de garantir a percepção do olfato. Ela exerce uma função essencial para o bem-estar do organismo e deve ocorrer sem nenhum desconforto”, esclarece o presidente da ABORL-CCF, Renato Roithmann.

Quando o nariz não funciona adequadamente, a boca passa a suprir essa função. Ao respirar pela boca, a qualidade do ar torna-se insatisfatória, já que os pulmões recebem um ar mais frio, cheio de impurezas e que podem provocar doenças em todas as idades, bem como alterações no desenvolvimento da face e do corpo, no caso das crianças.

Entre os problemas mais identificados entre os pacientes dos consultórios otorrinolaringológicos, estão a piora na qualidade do sono, associações frequentes com roncos e apneia do sono, baixo desempenho na prática das atividades físicas e no rendimento escolar e do aprendizado, bem como maior incidência de dores de cabeça.

“Na respiração pela boca não há proteção ou filtro, fazendo com que as impurezas do ar entrem diretamente no organismo, o que aumenta os riscos de infecção”, explica o presidente da ABR, Dr. Marcus Lessa.

Programação

No dia 23 de junho, às 20h, os especialistas Luciano Gregorio, Otávio Piltcher e Alex Felippu, da ABORL-CCF e ABR, e a Dra. Maura Neves, médica consultora da farmacêutica Libbs, orientarão a população sobre mitos e verdades na busca da respiração nasal e olfato saudáveis em uma live gratuita. A transmissão será simultânea pelos perfis de Instagram @otorrinoevoce, @aborlccf, @academiaderinologia e @dra.mauraneves. Na ocasião, internautas poderão interagir expondo as suas dúvidas.

Além disso, durante a semana, os canais trarão conteúdos com orientações sobre cuidados com as vias nasais e a importância da respiração correta.

Prevenção e cuidados

A ABR e ABORL-CCF recomendam que os grupos considerados vulneráveis, como idosos e crianças, intensifiquem uma rotina saudável neste período para ajudar no fortalecimento do sistema imunológico e a reduzir o agravamento de quadros respiratórios. Algumas medidas importantes são:

● Manter uma alimentação saudável

● Beber bastante água;

● Dormir bem;

● Estar com a carteira de vacinação em dia;

● Usar máscaras, caso esteja em ambientes fechados;

● Higienizar bem as mãos e evitar levá-las ao rosto;

● Evitar o compartilhamento de objetos pessoais;

● Limpar superfícies e objetos;

● Evitar o tabagismo direto e indireto;

● Evitar locais fechados e com grande número de pessoas;

Além disso, os cuidados com as vias nasais são importantes. “A lavagem com solução salina e a hidratação das narinas podem ajudar a prevenir a obstrução nasal e a reduzir a permanência de agentes infecciosos que entram no corpo pela mucosa do nariz”, esclarece Lessa.
Os especialistas também orientam sobre a necessidade de estar atento, pois a sensação de nariz entupido pode ser indicativo de algum problema mais grave, como um tumor.
“Em caso de alterações, como a dificuldade de respirar adequadamente, a existência de secreção nasal constante, espirros frequentes, coceira e dor nas narinas ou perda de olfato, é importante procurar o quanto antes um otorrinolaringologista para investigar a causa do problema e o tratamento adequado,” finaliza o presidente da ABORL-CCF, Renato Roithmann.

Conscientização anual

A Semana da Respiração Nasal também faz parte do calendário de ações da campanha anual Respiração Nasal e Olfato Saudáveis, promovida pela ABORL-CCF e a Academia Brasileira de Rinologia (ABR), com a finalidade de orientar sobre a importância do funcionamento adequado dessas duas funções para o bom funcionamento do organismo e para a qualidade de vida.

Sobre a ABORL-CCF

Com mais de 70 anos de atuação entre Federação, Sociedade e Associação, a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), Departamento de Otorrinolaringologia da Associação Médica Brasileira (AMB), promove o desenvolvimento da especialidade através de seus cursos, congressos, projetos de educação médica e intercâmbio científicos, entre outras entidades nacionais e internacionais. Busca também a defesa da especialidade e luta por melhores formas para uma remuneração justa em prol dos mais de 8.500 otorrinolaringologistas em todo o país.

Sobre a Libbs

A Libbs é uma farmacêutica 100% brasileira com 64 anos de história. Possui 90 marcas em mais de 200 apresentações nas categorias referência, similares, dermocosméticos, quimioterápicos e biossimilares (anticorpos monoclonais). Tendo o paciente no centro de tudo o que faz, está sempre em busca de formas de inovar e oferecer o melhor em tratamento e serviços. Inaugurou a 1ª planta de anticorpos monoclonais em escala industrial do Brasil, trazendo tecnologia inédita para o país, e produz mais de 20 medicamentos de forma verticalizada, ou seja, do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) ao produto final.

Seu Centro de Desenvolvimento Integrado (CDI) atua para melhorar medicamentos com foco na adesão ao tratamento e benefício ao paciente e, para isso, ouve médicos, profissionais da saúde e pacientes e está sempre aberto para desenvolver novos projetos.

As especialidades de atuação da Libbs são cardiologia, ginecologia, oncologia, dermatologia, respiratória, hematologia e sistema nervoso central.

Via | Assessoria   Foto | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta