Se você tem um histórico familiar de doença cardíaca terá que manter uma dieta saudável para reduzir o risco cardíaco, já que sua genética é desfavorável.

Os pesquisadores da Chan School of Public Health criaram o Índice de Alimentação Saudável Alternativa (AHEI)  como uma alternativa ao Índice de Alimentação Saudável do Departamento de Agricultura dos EUA, que mede a adesão às Diretrizes Dietéticas federais para os americanos.

O AHEI classifica sua dieta, atribuindo uma pontuação que varia de 0 (não adesão) a 110 (aderência perfeita), com base na frequência com que você come certos alimentos, tanto saudáveis quanto não saudáveis.

Pesquisas associam altas pontuações no AHEI a um menor risco de doença crônica. Um estudo importante relatado no Journal of Nutrition, que incluiu 71.495 mulheres e 41.029 homens, descobriu que as pessoas que pontuaram mais alto no AHEI tinham um risco 19% menor de doença crônica, incluindo um risco 31% menor de doença cardíaca coronária e 33 % menor risco de diabetes, quando comparado a pessoas com baixos escores de AHEI.

Outro estudo no American Journal of Clinical Nutrition descobriu que entre 7.319 participantes, aqueles que obtiveram pontuações altas no AHEI tiveram um risco 25% menor de morrer por qualquer causa e um risco mais de 40% menor de morrer de doença cardiovascular, do que os escores baixos de AHEI.

Um estudo global observou grandes variações entre as nações na qualidade da dieta e previu que melhorar as dietas atuais poderia prevenir milhões de mortes por câncer, doença arterial coronariana, acidente vascular cerebral, doenças respiratórias, doenças renais, diabetes e doenças digestivas.

Você pode facilmente incorporar mais alimentos saudáveis do AHEI em sua dieta.Como:

Legumes: folhas verdes podem ajudar a reduzir o risco de diabetes. Tente pular as batatas e batatas fritas.

Fruta: Tente comer 4 porções por dia, uma quantidade que pode ajudar a proteger contra doenças cardiovasculares e alguns tipos de câncer. Evite suco de frutas, porque beber demais pode aumentar o risco de diabetes.

Grãos integrais: Comer de cinco a seis porções por dia pode ajudar a evitar doenças cardiovasculares, diabetes e câncer colorretal, diz McManus. Minimize grãos refinados, que estão associados a um risco maior de diabetes, doenças cardíacas e potencialmente outras doenças crônicas.

Nozes, legumes e proteína vegetal (tofu): Obter uma porção por dia de proteína dessas fontes é uma maneira saudável de adicionar nutrientes à sua dieta e pode ajudar a proteger contra diabetes e doenças cardiovasculares.

Peixe: Adicionar peixe ao seu plano semanal de refeições pode dar ao seu corpo uma dose de ácidos graxos saudáveis, o que pode ajudar a reduzir o risco de doenças cardiovasculares e potencialmente diabetes.

Gorduras saudáveis: Adicionar gorduras insaturadas saudáveis à sua dieta ajuda a reduzir o risco de doenças cardíacas e diabetes. Algumas boas opções são azeite de oliva, óleo de canola, óleo de amendoim ou óleo de cártamo, diz McManus. Essas gorduras saudáveis são particularmente benéficas se você as trocar por gorduras saturadas, como manteiga.

Portanto fique atento a sua dieta que ela pode ajudar e muito a diminuir o risco cardíaco.

Via | Max Lima é médico especialista em cardiologia e terapia intensiva, conselheiro do CFM, médico do corpo clínico do hospital israelita Albert Einstein, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia de Mato Grosso(SBCMT), Médico Cardiologista do Heart Team Ecardio no Hospital Amecor e na Clínica Vida , Saúde e Diagnóstico. CRMT 6194
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta