A força da chuva, a ocorrência de queda de raios e a instabilidade elétrica colocam os aparelhos em risco

Como disseram Tom Jobim e Elis Regina, as águas de março fecham o verão, o que significa muita chuva em dezembro, janeiro e fevereiro.

Com a força da chuva dos últimos dias e as previsões meteorológicas que dizem que ainda vamos enfrentar mais temporais, é importante prestar atenção em como isso pode afetar a vida útil dos aparelhos eletrônicos.

Como a chuva afeta os eletrônicos?

As tempestades de verão costumam ser curtas, mas muito intensas e com grande incidência de raios. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o Brasil é o país com mais registros de descargas elétricas em todo o mundo. Nos últimos dois anos, cerca de 280 milhões de raios atingiram o solo brasileiro.

Além do perigo para a integridade física das pessoas, isso também pode prejudicar a rede elétrica dos bairros e cidades. Quando a energia acaba, por exemplo, tende a voltar com muita força, liberando uma carga elétrica que pode danificar uma série de aparelhos.

Uma pane como esta pode doer muito no bolso: já pensou ter que comprar outra televisão por causa disso?

Continue a leitura para conferir algumas dicas de como se prevenir.

Desconecte os aparelhos da tomada

Quando começar a cair aquela chuva forte, com vento, raios e trovões, tire todos os aparelhos da tomada. Vale para tudo: TV, micro-ondas, computador, geladeira, roteador de internet… Se acabar a luz, faça o mesmo!

Isso protege os eletrônicos das variações de eletricidade, seja pela ação de raios ou por descargas muito intensas quando a energia retorna.

Use o filtro de linha

O filtro de linha tem como função minimizar os ruídos na rede elétrica que podem provocar o mau funcionamento de equipamentos e até causar danos irreversíveis.

Os tais ruídos são variações de frequência emitidos por outros aparelhos ligados à mesma rede, como chuveiros elétricos, por exemplo.

Um filtro de linha de boa qualidade também dispõe de proteção contra as variações de energia. Isso porque uma de suas peças é o fusível, um dispositivo que se rompe instantaneamente quando identifica uma descarga elétrica maior que o normal.

Os filtros são facilmente encontrados em lojas de material de construção e até em alguns supermercados. A dica é prestar bastante atenção nas opções disponíveis e tentar não se atrair por preços muito baixos, já que isso pode significar que a qualidade é inferior.

Também conhecido como régua, o filtro de linha é um multiplicador de tomadas. Ele permite  que vários aparelhos sejam conectados em simultâneo, sem o risco de estragos nos aparelhos e na fiação da casa.

Prefira aparelhos com o terceiro pino

O terceiro pino dos plugues mais recentes serve para conter o excesso de sobrecarga dos aparelhos e para desviar a energia que corre por sua superfície metálica.

Esse padrão de tomada foi estabelecido para garantir mais segurança a todos. Números do DataSUS mostram que, entre 2000 e 2010, mais de 13.700 pessoas foram internadas por exposição às correntes elétricas. Dentre esses pacientes, 379 pessoas morreram.

Há quem quebre esse terceiro pino para encaixar aparelhos em tomadas mais antigas, daquelas que só têm 2 buraquinhos – justamente porque são do modelo anterior.

Isso não é recomendado, já que pode colocar todos que estiverem no local em risco. Nesses casos, o ideal é usar um adaptador.

Conte com o nobreak

O nobreak é a melhor alternativa para proteger computadores, por isso é muito utilizado em empresas – embora também seja possível usá-lo para o uso pessoal sem esforço.

Além de filtrar e estabilizar a tensão de correntes elétricas, também serve como fonte de energia. Quando está conectado a uma tomada, a bateria interna é carregada, mas começa a funcionar de verdade quando o nobreak detecta falta de energia. É como um gerador.

Isso impede que os computadores sejam desligados repentinamente, salvando os arquivos ainda abertos e dando tempo o suficiente para que o usuário termine o que tem para fazer e consiga desligar o dispositivo de maneira adequada.

Nobreaks que sustentam mais de 10 horas de funcionamento custam mais de 2 mil reais. Eles são geralmente utilizados por empresas ou profissionais que dependem exclusivamente do computador para trabalhar.

Para os usuários menos urgentes e/ou de uso residencial, é possível adquirir opções que custam até 400 reais e que duram, em média, 20 minutos.

Evite contato com água

Se algum equipamento da sua casa fica perto de uma janela ou qualquer outra área que seja muito atingida pela água quando chove, certifique-se de fechar o cômodo ou afastar os aparelhos. Também preste atenção se não há goteiras e infiltrações nas paredes ou no teto.

O contato com a água não apenas prejudica o funcionamento dos aparelhos, mas também pode causar curto-circuitos e incêndios.

Contrate um seguro residencial

Além de proteger o patrimônio, a contratação de um seguro residencial também garante a segurança do que está dentro da sua casa ou apartamento.

Se a sua TV ou videogame foram danificados devido alguma falha no sistema elétrico, seja ela causada pela chuva ou não, a seguradora está pronta para ressarcir o aparelho – ou consertá-lo – e reparar o estrago.

Profissionais experientes e altamente qualificados são enviados até o local para fazer a manutenção do quadro de luz, fiação, chave do relógio de medição de energia e muito mais.

O seguro também tem cobertura para queda de raios e árvores, incêndios, explosões, roubos, furtos e assistência 24 horas para imprevistos domésticos.

São 2 da manhã e a sua geladeira pifou? É só acionar o seguro que o socorro chega em alguns minutos.

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta