Setenta e duas pessoas idosas, atendidas pela Fundação Abrigo Bom Jesus, receberam doações de máscaras de proteção individual para se proteger contra a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) em Cuiabá. A entrega ocorreu durante visita da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e da ministra Damares Alves. Elas estiveram na instituição nesta terça-feira (8).
Os itens de proteção essenciais nesse período de pandemia foram produzidos por voluntários do programa Pátria Voluntária – iniciativa coordenada pela Casa Civil que fomenta a prática do voluntariado como um ato de humanidade, cidadania e amor ao próximo. “Foram feitas com muito carinho”, destacou a primeira-dama sobre as máscaras.

Em seguida, a titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), ministra Damares Alves, reforçou a importância do ato. “A gente está em um momento novo momento no Brasil: de amor, carinho e proteção de idosos como nunca vimos. Nunca se viu uma preocupação com essa população como nesse governo”, disse.

A ministra lembrou ainda que, em 2 de setembro, o Governo Federal lançou a campanha de combate à violência financeira e patrimonial contra a pessoa idosa. No mesmo dia, também foram definidos critérios do repasse de R$160 milhões às Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs), como a unidade atendida em Cuiabá.

Damares também falou sobre o trabalho realizado pelo Disque 100 – canal de atendimento que registra denúncias de violações de direitos de pessoas idosas. “O atendimento do canal pode ser feito em Libras agora. Está acessível. A segunda maior violência registrada pelo canal é contra idosos”, ressaltou.

Disque 100

O Disque 100 é um serviço gratuito para denúncias de violações de direitos humanos. Qualquer pessoa pode fazer denúncias pelo canal, que funciona 24h por dia, incluindo sábados, domingos e feriados.

Além de cadastrar e encaminhar os casos aos órgãos competentes, a ONDH recebe reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.

Entre os grupos atendidos pelo Disque 100, estão crianças e adolescentes, pessoas idosas, pessoas com deficiência, pessoas em restrição de liberdade, população LGBT e população em situação de rua. O canal também está disponível para denúncias de casos que envolvam discriminação étnica ou racial e violência contra ciganos, quilombolas, indígenas e outras comunidades tradicionais.

Fonte |  Assessoria de Comunicação Social do MMFDH

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *