Neste sábado (11), recebemos uma denúncia referente ao mau atendimento do HGM  – Hospital Geral Materclin, em Rondonópolis, em plena pandemia.

Segundo nos foi relatado, o paciente decidiu ir ao hospital por estar passando muito mal, chegou no hospital às 12h30, seguiu para a sala de triagem e até às 14h50 não havia recebido atendimento médico.

Informou também que, mesmo com pacientes com sintomas de COVID-19 a demora para o atendimento e a possibilidade de proliferação da doença era notório na recepção, pois o tempo de espera era muito longo.

Conforme lhe foi informado, um médico havia saído do plantão e o próximo não tinha retornado. No entanto, o paciente observava um médico pelos corredores.

Além deste paciente, havia mais 9 pessoas na sala de espera, sendo que, conforme lhe foi informado havia pacientes que aguardavam desde as 8h da manhã.

A orientação quanto à Covid-19 é que ao sentir sintomas fortes, o paciente deve se dirigir à unidade médica; infelizmente muito tem sido criticado pela população a maneira em que o sistema de saúde, público e particular tem se preparado para enfrentar a pandemia e até mesmo os atendimentos comuns.

O paciente se dirige ao atendimento particular , paga o plano de saúde, na  “certeza” de um melhor atendimento. Ele sabe que mesmo tendo um plano de saúde privado, ele ainda tem o direito de utilizar o SUS.

No entanto, é interessante notar a discrepância do valor investido e quando é necessário a sua utilização, o paciente não recebe o atendimento ou é atendido quando o centro de saúde bem entende? Ou você precisa se dirigir ao SUS?

Quando o assunto é saúde, deveríamos pensar em excelência de atendimento, rapidez, atenção, responsabilidade, respeito principalmente, sabe porque? Aquelas pessoas que ali chegam, ninguém as conhece! Ninguém sabe o que enfrentam! Mas infelizmente não é isso que acontece nos hospitais, sempre se tem em mente os piores pensamentos.

Sabemos da quase totalidade de hospitais públicos que vivem com falta de medicamentos, leitos, estrutura, falta de bom atendimento… e tantas outras coisas. E os privados estão seguindo a mesma linha. Não existe atendimento humanizado.

Fonte | Redação

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *