Ex-presidente usou a pandemia para atacar o governo Bolsonaro e a suposta ineficiência do Estado em lidar com a crise provocada pelo vírus

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou mão da existência da pandemia do “monstro do coronavírus” para atacar o governo de Jair Bolsonaro, supostamente “cego” para perceber que o Estado é o único capaz de combater a crise econômica atual. A declaração foi dada em entrevista da revista Carta Capital na última terça-feira (19) – assista abaixo.

“Ainda bem que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus porque esse monstro está permitindo que os cegos enxerguem e que os cegos comecem a enxergar que apenas o Estado é capaz de dar solução a determinadas crises. Essa crise do coronavírus… somente o Estado pode resolver isso”, afirmou o petista.

Impedido de disputar eleições por ter se enquadrado na Lei da Ficha Limpa, que veta a possibilidade de candidatura a pessoas físicas condenadas por órgãos colegiados da Justiça, Lula ficou preso de 7 de abril de 2018 a 8 de novembro de 2019.

Lula ficou encarcerado na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba em uma cela especial de cerca de 15 metros quadrados e sem contato com outros detentos.

O petista foi condenado pelo ex-juiz federal Sergio Moro no caso do triplex do Guarujá. Os recursos na segunda e terceria instâncias não surtiram efeito e Lula teve a condenação mantida por aceitar uma reforma no imóvel bancada pela empreiteira OAS. Em troca, a construtora teve contratos firmados com a Petrobras. O ex-presidente sempre negou o crime.

No final de abril, Lula defendeu o impeachment de Jair Bolsonaro ao dizer que, caso não seja retirado do cargo, vai “acabar com esse país”. Porém, afirmou que o pedido de impedimento deveria vir da sociedade civil e que um movimento do PT neste sentido seria considerado político.

“Meu problema com o Bolsonaro é que ele não está cuidando da pandemia. Não cuida do povo, não cuida da economia. Ou a gente encontra um jeito de tirar ele com base nos crimes de responsabilidade que já cometeu, ou ele vai acabar com esse país”, disse Lula em entrevista, cujos trechos o petista publicou em sua conta no Twitter.

“Mas eu acho que o pedido de impeachment deveria vir de várias entidades e de forma conjunta da sociedade civil, e não apenas de uma única entidade partidária. Avaliamos que se vier do PT vão dizer que é político, quando o Bolsonaro já cometeu vários crimes de responsabilidade”, afirmou o ex-presidente.

Assista ao vídeo:

Fonte | R7

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *