Jairo Narciso da Silva, de 64 anos, matou a mulher em outubro de 1994 e a enterrou no banheiro. Depois do crime, ele registrou um boletim de ocorrência alegando que a mulher havia deixado o lar.

Jairo Narciso da Silva, de 64 anos, que matou e enterrou a mulher dele Luzineide Leal Militão em Sinop, a 503 km de Cuiabá, e confessou o crime 24 anos depois, morreu nessa quarta-feira (6) no município.

As investigações tiveram início em julho do ano passado depois que ele procurou a polícia e confessou ter matado a vítima, há 24 anos.

Luzineide Leal Militão de 28 anos, foi morta pelo marido em 1994 em Sinop — Foto: Arquivo pessoal
Arquivo Pessoal

A causa da morte de Jairo ainda não foi divulgada. O corpo foi enterrado na tarde de quarta-feira (6) no cemitério municipal de Sinop.

Em julho do ano passado, Jairo confessou ter matado e enterrado a mulher dele.

Ela foi morta com 28 anos e a confissão aconteceu 24 anos após o crime.

A mulher foi enterrada no banheiro da residência em que o casal vivia à época, no bairro Jardim das Palmeiras.

A vítima tinha dois filhos. Em depoimento no ano passado, Jairo contou aos policiais que assassinou a esposa com golpes de pé de cabra por ciúmes.

No dia 2 de agosto do ano passado, a polícia e peritos localizaram os restos mortais de Luzineide, após cerca de três horas de trabalho.

Para esconder o corpo, Jairo concretou o piso com cerca de 20 centímetros de cimento.

Mesmo com a confissão o homem não foi preso, pois em decorrência do tempo, o crime já estava prescrito.

Fonte | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *