O teste será feito no minilaboratório Hilab, e o resultado sairá em 10 minutos; a empresa trabalha para reduzir o valor cobrado pelo diagnóstico

Com quase 420.000 casos confirmados no mundo todo, o coronavírus é foco dos esforços de governos, especialistas da saúde e diversas empresas que buscam um tratamento, uma vacina ou formas de conter a disseminação do vírus. No Brasil — onde há mais de 2.000 casos confirmados e 46 mortes —, uma das preocupações é conseguir testes o suficiente para diagnosticar a covid-19 na população.

Neste cenário, a healthtech brasileira Hi Technologies vai lançar, na segunda quinzena de abril, o exame para o coronavírus em seu minilaboratório Hilab, que pode ser encontrado nas farmácias do país e faz diversos outros tipos de diagnóstico.

Inicialmente, o valor previsto para ser cobrado pelo exame é de 130 reais, mas a empresa avalia condições para diminuir o custo e tornar o serviço mais acessível. O resultado do teste deve sair em cerca de 10 minutos. O exame poderá ser encontrado em farmácias de todo o país, mas o foco da distribuição será em São Paulo (com 745 casos confirmados e 40 mortes) e em Curitiba.

A empresa está em fase de produção em escala do teste, e além da venda nas farmácias também irá comercializar o produto para empresas que tiverem interesse. “A Hi Technologies é um laboratório e o Hilab é regulamentado pela Anvisa, então os testes dele são validados in house (validados dentro do próprio laboratório)”, explica a startup.

O Hilab é um minilaboratório de 12cm³ que realiza cerca de 15 testes, entre eles o de gravidez, glicemia, e zika. Com um furo na ponta do dedo, uma quantidade mínima de sangue é colocada na máquina que é uma espécie de “Nexpresso” do exame de sangue.

Fonte e Foto | R. Exame

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *