O assassinato teria sido motivado por constantes discussões entre o marido e a vítima e também com o militar, que confessou o crime.

O policial militar Marcos Vinicius Pereira Ricardi, que confessou o assassinato da enfermeira  Zuilda Correia, disse à Polícia Civil que ele e o marido dela, Ronaldo da Rosa, iriam simular um roubo para ‘dar um susto’ na vítima, mas acabaram a matando.

O crime ocorreu no dia 27 de setembro, em Sinop (480km da Capital). O corpo da vítima foi encontrado, nesta terça-feira (8), já em decomposição. O marido da vítima está foragido.

Segundo o delegado Carlos Eduardo Muniz, que investiga o caso, o assassinato foi motivado por constantes discussões entre o marido e a vítima e também com o militar, que era funcionário do espetinho do casal.

“Ele disse que a ideia inicial era apenas dar um susto na vítima, simulando uma tentativa de roubo, porém, a situação saiu do controle e eles acabaram matando a vítima”, informou Muniz.

Marcos Vinicius foi preso na segunda-feira (7). Em seguida, confessou seu envolvimento e indicou o local em que o corpo de Zuilda foi desovado.

“Ele disse que a ideia inicial era apenas dar um susto na vítima, simulando uma tentativa de roubo, porém, a situação saiu do controle e eles acabaram matando a vítima”, informou Muniz.

Sendo assim, o policial foi preso em flagrante e indiciado por ocultação de cadáver.

Um mandado de prisão preventiva foi expedido contra Ronaldo da Rosa, pelos crimes de feminicídio e ocultação de cadáver.

“A motivação ainda precisa ser verificada uma vez que essa é a versão apresentada pelo policial militar e o marido da vítima continua foragido”, explicou o delegado.

Cadáver

O corpo da enfermeira foi encontrado sem a cabeça e os braços, nesta terça-feira (8), em uma região de mata, no Distrito Industrial Norte, em Sinop (480 km de Cuiabá). Depois de morta, a mulher foi jogada em um bueiro e com as águas das chuvas o corpo rodou 1,5km.

Falso Sumiço

O marido de Zuilda registrou o boletim de ocorrência, no dia 27 de setembro, alegando que a mulher havia desaparecido.

Ao voltar para casa, teria encontrado sangue e fios de cabelo dentro do carro do casal. A mulher não estava na residência.

Marido Foragido

O esposo da vítima, Ronaldo Rosa, comprou um carro HB20, em uma garagem da cidade, na segunda-feira (7) e desapareceu.

A Polícia Civil e Militar procura por Ronaldo. O caso segue sendo investigado.

Fonte | RMT

Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *