Kléber Lima está sendo investigado por suposto assédio moral e sexual contra servidores. À época em que foi denunciado, ele chamou a acusação de ‘absurda’.

A Justiça de Mato Grosso determinou que áudios em que ex-secretário ex-secretário de Comunicação de Mato Grosso, Kléber Lima, supostamente comete assédio moral contra servidores do Gabinete de Comunicação do Estado (Gcom-MT) passem por perícia.

A decisão é assinada pela juíza Célia Regina Vidotti, da Vara de Ação Civil Pública de Cuiabá. O processo tramita sob segredo de Justiça.

O ex-secretário é réu em um processo em que é acusado de assediar moralmente e sexualmente os servidores.

À época em que foi denunciado, a defesa de Kléber Lima disse que a denúncia é um “absurda e infundada’. Ele chegou a ser afastado, mas depois ele conseguiu reverter a decisão e voltou à função, no mês seguinte.

Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), ele teria remanejado ou colocado à disposição de outros setores servidores que prestaram depoimento aos promotores que investigam as denúncias contra ele.

O MPE ouviu funcionários concursados do Gabinete de Comunicação do Estado. Todos disseram já ter visto, ouvido relatos ou ter passado por uma situação de assédio.

Um dos servidores apresentou um áudio em que o próprio Kléber Lima diz que não o atura mais e que se pudesse o demitiria. Segundo a decisão, o material deve ser periciado.

“Intimem-se as partes para, querendo e no prazo de dez (10) dias, apresentar quesitos a serem respondidos pelo perito”, diz trecho do despacho.

O trabalho de perícia deve ser feito por um perito Diretoria Metropolitana de Criminalística da Politec-MT.

Fonte | G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *