Energia solar e plataforma para pagamento por serviços ambientais foram apresentados no terceiro dia do Fórum das Cadeias Produtivas, na 54ª Expoagro.

A economia verde foi o tema central do terceiro dia do Fórum das Cadeias Produtivas da 54° Expoagro, nesta quarta (06.07). O empresário Leandro Dias Martins representou a empresa EcoPower e compartilhou as inovações ligadas a energia solar. Já o diretor executivo do Instituto Ação Verde, Álvaro Leite, trouxe as ações realizadas pela entidade, cuja missão é fundamentada no equilíbrio socioambiental.

Embora tenha ganhado mais visibilidade nos últimos anos, a energia solar corresponde a apenas 2,1% do mercado energético no País. Mato Grosso está em 4° lugar no ranking de geração de energia solar no país. Cuiabá é o município com o maior consumo de energia solar do Brasil, conforme dados divulgados pelo representante da EcoPower.

Leandro Dias explicou como os equipamentos funcionam. “Eles geram a energia, a armazenam e abastecem a rede conforme a demanda”. Segundo ele, o investimento na tecnologia é seguro pois o tempo de durabilidade é de cerca de 25 anos.

Para ampliar a utilização da energia solar, Leandro destaca que além do fomento à políticas públicas que viabilizem a compra, é importante também levar informação aos consumidores.

Ação Verde

A segunda palestra do dia trouxe o tema do pagamento por serviços ambientais como destaque. Com os olhos no futuro, o Instituto Ação Verde estruturou a primeira plataforma de ativos ambientais da América Latina, que tem como objetivo promover a economia verde.

Um grupo destacado como usuários em potencial da ferramenta de negócios são os agropecuaristas que, obedecendo a lei, preservam parte das áreas de suas propriedades e geram de forma espontânea créditos ambientais.

“Nosso objetivo com a plataforma é permitir que os agropecuaristas recebam pela preservação ambiental. Estamos aperfeiçoando a plataforma para que as propriedades sejam mapeadas e seus respectivos donos obtenham os créditos, a chamada moeda verde”, disse o diretor executivo do Instituto Ação Verde, Álvaro Leite.

O diretor também apresentou as ações realizadas pelo Instituto, que atua em Mato Grosso há 15 anos nas cidades de Cuiabá, Sinop, Várzea Grande e Chapada dos Guimarães. A meta da entidade é marcar presença nos 141 municípios do estado.

Entre as ações do grupo estão a realização de oficinas educativas e outras iniciativas comprometidas com a sustentabilidade. O Ação Verde já plantou 144 mil mudas e arborizou 47 escolas de Cuiabá.

Programação

O ciclo de discussões segue até quinta (7) e foi dividido nos seguintes temas: marketing rural, a logística e desenvolvimento da capital agro, a economia verde e a pecuária sustentável.

DIA 07/07 – QUINTA-FEIRA

Tema: Pecuária Sustentável de Mato Grosso
16h Palestra 01: Do pasto ao prato de uma carne sustentável – Palestrante: Marco Túlio – produtor rural/Grupo Celeiro Carnes Especiais.

17h Palestra 02: Reprodutor Nelore Pantaneiro – Palestrantes: Mario Roberto Candia de Figueiredo – Produtor Rural. Izabele Antunes Figueiredo Administradora Rural. Roberto Rocha Paixão – Médico Veterinário. Vicente Falcão – Assessor Ambiental.

17h30 Palestra 03: Programa Carbono Neutro – Palestrante: Mauren Lazzaretti, secretária de Estado de Meio Ambiente.

18h Palestra 04: Programa Bezerro Sustentável e Programa Fazenda Sustentável – Palestrante: Amado Oliveira, economista e consultor da Acrimat.

Via | Assessoria  Fotos | Júlio Rocha/AgroNews
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta