A MFG Agropecuária inova com mais um dia de campo, dessa vez em Campo Verde (MT), integrando a programação da ExpoVerde 2022 (de 6 a 9 de julho), principal evento agropecuário da cidade que costuma reunir mais de 80 mil visitantes. O encontro trará palestras no Parque de Exposições Marco Antônio Esteves da Rocha, além de proporcionar uma visita técnica às instalações de terminação de bovinos da empresa, na Fazenda Marabá.

Segundo Vanderlei Finger, gerente geral de Compra de Gado da MFG Agropecuária, o foco será discutir o mercado de boi, grãos e apresentar as vantagens do sistema de parcerias de engorda. “Ao assumir a terminação dos animais em nosso confinamento, ajudamos o pecuarista a aliviar a pressão de pastejo, melhorar a qualidade de carcaça ao abate, abrir espaço para reposição do rebanho e aumentar a rentabilidade da fazenda”, explica.

São dois os modelos de parcerias. Em um, os pecuaristas contratam o serviço por 110 dias, a um custo fixo diário. No outro, pagam por arrobas de peso produzidas, calculadas a partir do peso de entrada e saída de cada bovino no confinamento. A MFG Agropecuária confinou, em 2019, 78,6 mil bovinos; número que, em 2021, superou os 220 mil. Em média, 85% desses animais pertenciam a pecuaristas parceiros.

Palestras da ExpoVerde

A MFG convidou especialistas renomados para mostrar o potencial da pecuária intensiva e apresentar as expectativas para o mercado pecuário no segundo semestre. O anfitrião Arnaldo Eijsink, CEO da MFG e da Agropecuária Jacarezinho, dará as boas-vindas e abrirá as apresentações.

Em seguida, o analista Alcides de Moura Torres, diretor da Scot Consultoria, traçará o “Rumo do confinamento e da pecuária brasileira no segundo semestre de 2022”. O consultor adianta que para entender o comportamento da produção de carne bovina no Brasil é necessário observar as movimentações da macroeconomia, abalada pela pandemia, câmbio, inflação e guerra entre Rússia e Ucrânia.

Kellen Severo, jornalista especializada no setor,  continua as discussões com o tema: “Economia e agronegócios, o que vem por aí”? Na sequência acontece a “Dinâmica sobre inovação e precisão no confinamento”, conduzida por André Campanini e Júlia Monteiro, respectivamente gerente técnico e médica-veterinária da MFG Agropecuária.

A região e o MT

Campo Verde é um dos municípios mais prósperos da região de Primavera do Leste, uma das 15 cidades mais ricas do agronegócio brasileiro. Segundo o IBGE, em 2020, a produção de grãos por hectare atingiu 3,48 toneladas na soja; 6,6 toneladas no milho e 4,35 toneladas no algodão. Nutrientes esses que também podem fazer parte da dieta dos bovinos na pecuária intensiva

Mato Grosso responde pela maior produção de bovinos do País, com quase 33 milhões de cabeças (Indea 2022). Somente no 1º trimestre abateu 1,5 milhão de cabeças. Alcançar a tecnificação da bovinocultura de corte passa, necessariamente, pela nutrição. “Com a parceria de engorda, na fase de terminação, os animais podem ganhar até 2kg por dia e serem abatidos aos 24 meses ou menos, a depender de sua qualidade genética”, estima Finger.


Mais informações em mfgagropecuaria.com.br ou no Instagram @mfgconfinamentosbr

Via | Assessoria   Foto | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta