Ministro da Educação, Victor Godoy, e o presidente Jair Bolsonaro apresentam novas ações em evento no Palácio do Planalto

A Política Nacional para Recuperação das Aprendizagens na Educação Básica foi apresentada, nesta segunda-feira (20), em um evento oficial no Palácio do Planalto. A iniciativa, que será implementada pelo Ministério da Educação (MEC) e já serve de modelo internacional, foi instituída por meio de decreto presidencial.

Além da nova política, o ministro da Educação, Victor Godoy, ao lado do presidente Jair Bolsonaro apresentou o novo acordo firmado entre o MEC e a empresa Google. Entre as ferramentas tecnológicas que fortalecerão as redes educacionais do país, está o MECPlace – Ecossistema de Inovação e Soluções Educacionais Digitais. A plataforma será disponibilizada gratuitamente às unidades federativas.

De acordo com o titular do MEC, a suspensão das atividades escolares presenciais, em razão da pandemia, trouxe retrocessos no processo educacional e na aprendizagem dos estudantes, além de danos estruturais e sociais para estudantes e famílias, especialmente para os mais vulneráveis e para os mais jovens.

“No Ministério da Educação, ainda em 2020, já sabíamos que precisávamos pensar na recuperação das aprendizagens, no combate à evasão e ao abandono escolar, na valorização e no fortalecimento dos professores e na transformação digital da Educação brasileira. Trabalhamos muito e, neste ano, com apoio do presidente Jair Bolsonaro, lançamos a Política Nacional de Recuperação das Aprendizagens na Educação Básica. Essa Política foi construída em conjunto com universidades federais e com apoio de estados e municípios”, informou o ministro.

O presidente Jair Bolsonaro falou do fechamento das escolas durante o período de pandemia e afirmou que a nova política de recuperação das aprendizagens é motivo de orgulho para o país. “Passamos dois anos em período de pandemia, em que praticamente tudo fechou, no tocante ao ensino. As universidades fecharam e 99% das escolas fecharam. E nós, agora, estamos na recuperação, na busca pelo tempo perdido. Então, esse método, que já é reconhecido por instituições internacionais é motivo de orgulho”, disse o mandatário.

Entre os objetivos principais da Política Nacional para Recuperação das Aprendizagens na Educação Básica, estão: elevar a frequência escolar e reduzir os índices de evasão e de abandono escolar; desenvolver estratégias de ensino e aprendizagem para o avanço do desempenho e da promoção escolar; diminuir a distorção idade-série por meio do monitoramento da trajetória escolar; promover a coordenação de ações para o enfrentamento do abandono escolar e recuperação das aprendizagens; incentivar a formação para o uso pedagógico de conteúdos digitais; entre outros.

Além da política, o MEC lançou MECPlace – Ecossistema de Inovação e Soluções Educacionais Digitais. O acordo assinado com a Google permite abrir espaço para a entrada de soluções digitais gratuitas no fortalecimento da educação no Brasil. O MECPlace é uma plataforma integrada, em ambiente aberto e colaborativo, na qual estão consolidadas diversas soluções e iniciativas, envolvendo tecnologia da informação, para apoio às redes educacionais nos seus diferentes níveis. A gestão do projeto é feita pela Subsecretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação do Ministério da Educação.

“Hoje firmamos um segundo ato importante, a assinatura do Acordo de Cooperação Técnica com a empresa Google, com vistas também a acelerar a entrada das tecnologias nas nossas instituições de ensino. Seguiremos com novos acordos, que já estão em andamento com outros grandes parceiros globais de tecnologia em prol da educação, com seus representantes presentes neste evento, como a Oracle, Amazon, Adobe e Huawei”, afirmou o ministro Victor Godoy.

A parceria com a Google tem por objetivo a utilização, de forma gratuita, de aplicativos para apoio acadêmico, por profissionais da educação e estudantes, de modo a contribuir para a melhoria significativa da qualidade do ensino e favorecer a aprendizagem dos alunos matriculados nas escolas. Além do MECPlace – Ecossistema de Inovação e Soluções Educacionais Digitais, estão no escopo do Acordo de Cooperação Técnica as soluções:

Google Workspace for Education Fundamentals – pacote gratuito de ferramentas de fácil utilização, que oferece uma base flexível e segura para aprendizagem, colaboração e comunicação. A adesão pelas redes educacionais se dará mediante assinatura de termo de adesão simplificado, de forma voluntária e não onerosa para a rede, seja municipal, estadual ou federal;

Seja Incrível na Internet – programa de cidadania digital com trilhas de capacitação para educadores, planos de aulas e atividades

Grasshopper – aplicativo de programação para iniciantes, com ensino de pensamento computacional.

Google Cloud Capacita+ – programa com treinamentos gratuitos, online, para formação de profissionais de Tecnologia da Informação.

Além disso, o MEC firmou acordo com a Microsoft, para disponibilização gratuita da solução Office 365 Educacional A1 (versão nuvem). Os acordos celebrados visam o compartilhamento de conhecimentos, a transferência de experiências e a realização de atividades conjuntas, mediante a disponibilização de soluções, pesquisas e estudos voltados ao aprimoramento das ações de melhoria da qualidade da educação. Também estão em andamento parcerias com Adobe, Huawei, Oracle, AWS, além de edital de chamamento público para permitir ampla participação de outras empresas na plataforma MECPlace.

Política Nacional para Recuperação das Aprendizagens na Educação Básica 

A Política Nacional para Recuperação das Aprendizagens na Educação Básica será implementada pelo Ministério da Educação e já serve de modelo internacional. Em maio deste ano, o ministro Victor Godoy esteve em Londres, no Reino Unido, e, durante o Fórum Mundial da Educação, apresentou a ação do Governo Federal. A iniciativa vai implementar estratégias, programas e ações para a recuperação das aprendizagens e o enfrentamento da evasão e do abandono escolar na educação básica.

Via | Assessoria de Comunicação do MEC com informações da STIC 

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta