Nos dias 2 e 3 de julho, o público mato-grossense poderá assistir o Grupo Giramundo de teatro de bonecos encenando esse musical lúdico, divertido e educativo com canções da Palavra Cantada, que traz  ao palco os já conhecidos  Pauleco e Sandreca (inspirados na dupla formada por  Paulo Tatit e Sandra Peres) e mais 12 outros personagens para juntos viverem uma linda história que fala sobre a importância da água para a vida nas florestas, rios e oceanos, e as ameaças ao meio ambiente, como o aquecimento global.  

O Ministério do Turismo apresenta AS AVENTURAS DE PAULECO E SANDRECA NO PLANETA ÁGUA” – Circulação – PRONAC 193694 , com patrocínio da SulAmérica e Iguá Saneamento. Trata-se de um espetáculo musical infantil somente com bonecos em cena, de vários tipos e tamanhos. Encenada pelo Grupo Giramundo, a criação tem músicas da Palavra Cantada e bonecos criados e confeccionados por Beatriz Apocalypse, que assina a direção artística junto com Sandra Peres. A performance acontece em Cuiabá-MT, nos  dias 2 e 3 de julho, no Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros.  

Em 2020, pouco antes do início da pandemia, o público pôde conhecer em São Paulo uma nova criação artística lançada pela Palavra Cantada, que ultrapassou os limites de apresentação da dupla e ganhou a forma de um musical independente. Nele, os bonecos Pauleco e Sandreca, tão presentes nos clipes de animação da Palavra Cantada, são os protagonistas da aventura.

No roteiro de autoria de Fernando Salém, os protagonistas Pauleco (inspirado em Paulo Tatit) e Sandreca (inspirada em Sandra Peres) estão sempre em busca do seu amigo Pingo (voz original de Fabio Brazza), e encontram outros companheiros como Maré (voz original de Fafá de Belém), Rejeito, Chica, Ralo, Trompet, Irmãos Xingú, a pinguim Greta e muito mais. O espetáculo tem músicas compostas pela Palavra Cantada – Sandra, Paulo e parceiros, além de Fabio Brazza, que compôs a canção do personagem Pingo.

O cenário é composto por vídeos, animações e objetos que também interagem com os bonecos, controlados por seis marionetistas. Ao todo, serão 11 canções que embalam as aventuras de Pauleco, Sandreca e sua trupe de amigos. Todas foram arranjadas, orquestradas e regidas por Ruriá Duprat para orquestra sinfônica.

Os bonecos foram criados especialmente por Beatriz Apocalypse, do Grupo Giramundo, a partir de resíduos e materiais de descarte. Outra surpresa fica por conta da utilização da água como instrumento de percussão.

Para o público, além das duas sessões do musical programadas para sábado (2) e domingo (3) em Cuiabá, no domingo o Grupo Giramundo também oferecerá uma oficina de confecção de bonecos, das 13h às 15h.

Para Sandra Peres, responsável pela direção geral do espetáculo: “A retomada da apresentação do musical é muito emocionante para nós. Ele marca um momento importante da trajetória da Palavra Cantada. Há alguns anos criamos os personagens Pauleco e Sandreca, conhecidos por meio dos clipes no YouTube. Agora, com o musical, eles ganham personalidades, ganham vida. É um universo de possibilidades que se abre para além dos nossos shows, que continuaremos a fazer. Com esses personagens nos palcos, no cinema de animação e em outras formas de expressão artística, poderemos levar a um público muito maior nossas músicas e nossos conteúdos, de forma criativa e acessível. Sobre o musical, é a realização de um antigo desejo. Eu e o Paulo tínhamos uma coleção de músicas em torno do tema água e ao mesmo tempo queríamos dar vida aos personagens. O extraordinário talento criativo e sensibilidade do Giramundo deram um relevo especial a esse desejo”.

Para Beatriz Apocalypse, do Grupo Giramundo, esse espetáculo se associa a uma data muito importante: “Para mim, o musical faz parte das comemorações dos 50 anos do Giramundo, que foram interrompidas por dois anos. É um espetáculo de bonecos criados com objetos descartáveis, brinquedos, eletrônicos, roupas, madeiras, visando uma maior conscientização de todos. Tudo pode ser imaginado, sonhado e transformado. Que venham mais 50 anos do Giramundo, mutante como a Água e encantador como a Palavra Cantada.”

Serviço:
Espetáculo: As aventuras de Pauleco e Sandreca no Planeta Água
Cidade: Cuiabá-MT
Local: Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros
End: Av. André Maggi, nº 6, Centro Político Administrativo CEP 78049-901 – Cuiabá-MT

O espetáculo é recomendado para crianças a partir dos 3 anos de idade.
Classificação: Livre.
Duração: 60 minutos
Datas e horários:
2 de julho (Sábado)
Abertura da casa: 17h00
Início do espetáculo: 18h00

3 de julho (Domingo)
Abertura da casa: 16h00
Início do espetáculo: 17h00

03 de julho (Domingo)
Oficina de confecção de bonecos:
Início: 13h00
Término: 15h00
Local: Foyer do Teatro.

Vendas: Sympla
Crianças de até 2 anos, de colo, acompanhadas dos pais ou de um dos progenitores, não pagam.
Ingressos sem lugar marcado. Ocupação do teatro por ordem de chegada.

Política de meia entrada:
venda do MEIO INGRESSO, com o desconto de 50% (cinquenta por cento) do valor do ingresso inteiro, destinados a: estudantes; aposentados; pessoas idosas acima de 60 anos de idade; doadores de sangue e a professores da rede municipal e estadual de ensino do estado de Mato Grosso, conforme determinação das seguintes Leis: ESTUDANTES: Lei Estadual N° 7.621, de 09 de janeiro de 2.002, Palácio Paiaguás: 09/01/2002; PROFESSORES da Rede Pública Municipal de Ensino de Cuiabá: Decreto Municipal Nº. 4.178/2004, de 12/07/04, G.M. Nº. 694 de 16/07/04; PROFESSORES da Rede Pública Estadual de Ensino: Lei Estadual Nº 8.605/2006; APOSENTADOS: Lei Estadual Nº 7.762, de 22/11/2002, D. O. 22/11/02; IDOSOS, com idade acima de 60 anos: Lei Estadual Nº 8.166, de 14/07/2004 – D. O. 14.07.04; DOADORES DE SANGUE: Lei Estadual Nº. 8.547, de 29/08/2006 – D. O. 29.08.06; JORNALISTAS e RADIA LISTAS: Lei Municipal Nº. 5.497/12, de 06/12/11, desde que comprovados através da apresentação de carteira específica com foto e acompanhada da Carteira de Identidade.
DOAÇÃO: o Teatro pede a contribuição de 2 quilos de alimentos não perecíveis!

FICHA TÉCNICA

Direção geral: Sandra Peres 
Direção artística: Beatriz Apocalypse (Grupo Giramundo) e Sandra Peres (Palavra Cantada) 
Direção musical: Ruriá Duprat Sandra Peres 
História e Roteiro: Fernando Salém 
Criação e realização: Palavra Cantada Produções Musicais

Lei de Incentivo à Cultura

Patrocínio: SulAmérica  e Iguá Saneamento.
Realização:  Palavra Cantada Produções Musicais, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal – Pátria Amada Brasil.

Sobre a SulAmérica

A SulAmérica é uma companhia de 126 anos que se dedica a entregar Saúde Integral para seus mais de 7 milhões de clientes por meio de produtos e serviços de Saúde, Odonto, Vida, Previdência e Investimentos. A companhia tem como missão melhorar a vida das pessoas, oferecendo apoio, segurança e autonomia em cada momento e decisão de saúde física, emocional e financeira. Para isso, conta com mais de 4,5 mil colaboradores engajados e comprometidos, além de uma rede de distribuição com milhares de corretores de seguros em todo o Brasil. Para mais informações, acesse: www.sulamerica.com.br

Sobre a Iguá Saneamento

Companhia controlada pela IG4 Capital, a Iguá atua no gerenciamento e na operação de sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário por meio de concessões e parcerias público-privadas. Uma das principais empresas do setor no país, está presente em 39 municípios de seis estados brasileiros – Alagoas, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo e Paraná – com 18 operações que beneficiam cerca de 7,1 milhões de pessoas. A Iguá tem quatro pilares essenciais que orientam as ações socioambientais em todas as suas unidades, constituindo o planejamento estratégico SERR: Segurança hídrica; Efici&e circ;ncia na produção e distribuição de água; Responsabilidade na coleta e tratamento de esgoto e Respeito às pessoas. Signatária da Rede Brasil do Pacto Global (iniciativa da Organização das Nações Unidas), a companhia assumiu publicamente o compromisso de zerar as emissões de carbono até 2030. Neste ano, recebeu pela Climate Bonds Initiative (CBI) a certificação do primeiro título verde da América Latina para infraestrutura hídrica. Em 2021, ganhou reconhecimento pela excelência em gestão e serviços com o Prêmio Nacional de Qualidade no Saneamento (PNQS). Também foi eleita pelo quinto ano consecutivo uma ótima empresa para se trabalhar pela consultoria Great Place to Work (GPTW). Atualmente, emprega aproximadamente 2 mil pessoas. O nome Iguá é uma referência direta ao universo em que atua: em tupi- guarani, “ig” quer dizer água. www.igua.com.br.

Palavra Cantada

Música, brincadeira e educação andam juntas desde 1994, quando a Palavra Cantada foi fundada pelos músicos Sandra Peres (composição, piano, teclados e voz) e Paulo Tatit (composição, baixo, violão, guitarra e voz). A ideia é criar melodias, letras e arranjos originais, sempre de olho numa poética que respeite a inteligência e a sensibilidade das crianças. Qualidade e sucesso seguem o mesmo compasso. Desde a sua criação, a Palavra Cantada é premiada e elogiada pela crítica, graças a esse trabalho cuidadoso.
Seis álbuns da dupla foram premiados. O Prêmio da Música Brasileira (antes conhecido como Prêmio Sharp, Prêmio TIM e Prêmio CARAS) foi recebido seis vezes. Ao todo, são 16 CDs, 10 DVDs e 7 livros lançados, sempre com a preocupação de valorizar a cultura, os ritmos e os instrumentos brasileiros. Outro destaque é a relação íntima e acolhedora que a dupla constrói com as crianças e suas famílias: os shows já foram assistidos por mais de 1,5 milhão de pessoas e o canal no YouTube tem 1,4 milhão de inscritos e 1 milhão de visualizações diárias.

Grupo Giramundo

O Grupo Giramundo foi criado em 1970, em Belo Horizonte, pelos artistas plásticos Álvaro Apocalypse, Tereza Veloso e Madu, tendo produzido 36 montagens de espetáculos desde então.

Atualmente, o Giramundo foca em um núcleo multimídia, experimentador do boneco em múltiplos aspectos e do movimento como matérias de pesquisa, onde convivem bonecos reais e imagens digitais. Suas experiências mais marcantes são: Pinocchio, Hoje é Dia de Maria, Miniteatro Ecológico, Vinte Mil Léguas Submarinas, Teatro Móvel, Mitologia Fantástico, Metas do Milênio Futura, Dango Balango, Segue o Beco, Teatro do Mundo, Manual do Marionetista, Giramundo Reconta, entre outros.
 
 
Fernando Salém

Compositor e roteirista formado em Música Popular, pela Fundação das Artes de São Caetano do Sul, em 1980. Durante as décadas de 80 e 90, Fernando fez turnê pela Europa com a banda Xoro Roxo, apresentação em shows com Paulo Miklos, composição da trilha sonora do filme Frankstein Punk, de Cao Hamburger, além das trilhas para as aberturas de vários programas da TV Cultura, como Tom Jobim, Nascente, Tropicália a 2 e Cartão Verde, entre muitos outros.

Entre 2001 e 2010, fez roteiros e trilhas para diversos programas como Peixonauta, Circo do Edgard, Vila Sésamo, Lugar Incomum, De Onde Vem?, Escola pra Cachorro, Cocoricó para diversos canais como TV Cultura, TV Globo, Multishow, TV Record e Canal Futura. Em 2010 fundou o selo Vidal Records. Através dele, lançou seu segundo álbum solo Rugas Na Pele Do Samba com as participações de Caetano Veloso, Arnaldo Antunes e Paulo Miklos.

Ruriá Duprat

Maestro, arranjador, produtor, compositor, pianista e dono de um currículo extenso e prestigiado. Já trabalhou com alguns dos maiores artistas nacionais e internacionais, teve suas composições e arranjos executados por inúmeras orquestras no Brasil e no exterior. Ruriá é maestro e diretor artístico da orquestra Jazz Sinfônica.

Além de reger e conceber arranjos para o CD “Acústico MTV” de Lenine, álbum vencedor do Grammy Latino na categoria de Melhor Álbum Pop e reger o DVD “Live in Rio” de Diana Krall, seu trabalho como Diretor Artístico, Produtor e Arranjador com o trompetista Randy Brecker lhe rendeu um Grammy Americano na categoria Best Contemporary Jazz Album em 2009.
Seus últimos trabalhos incluem a produção do álbum L.I.K.E de Ron Carter, uma lenda viva do Jazz, e os arranjos para a turnê 2017 do tenor Plácido Domingo.

Via | Assessoria   Fotos | Assessoria

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta