Novo titular da pasta destaca recursos triplicados que o Auxílio Brasil destinou à assistência social e entregas nas áreas de infraestrutura esportiva e segurança alimentar

Ronaldo Bento assumiu o cargo de ministro da Cidadania em evento realizado na tarde desta quinta-feira (31.03), no auditório da pasta, em Brasília. Com o intuito de dar continuidade ao trabalho desenvolvido na gestão de João Roma, em que atuou como chefe da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos, ele destacou, entre outros pontos, o volume de recursos destinados pelo Governo Federal ao Auxílio Brasil e as entregas de infraestruturas esportivas.

“A nossa palavra de ordem é continuidade, é dar continuidade ao que foi iniciado em termos de programa de transferência de renda. O Auxílio Brasil é o maior programa de transferência de renda da história do país. Triplicamos neste governo os recursos destinados à assistência social”, destacou. Em março de 2022, o Auxílio Brasil chegou a mais de 18 milhões de famílias brasileiras, em um investimento de mais de R$ 7,3 bilhões do Governo Federal.

“Focaremos também no esporte, naquilo que a gente começou no governo Bolsonaro, com a entrega de infraestrutura esportiva e apoio aos atletas”, acrescentou. Desde 2019, mais de 4.090 obras foram entregues, com um total de mais de R$ 3,62 bilhões em investimentos. Pela manhã, Bento já havia assinado, no Palácio do Planalto, o termo de posse como novo ministro.

O evento de transmissão de cargo foi acompanhado pelos secretários da pasta e contou com o agradecimento do ex-ministro João Roma. “Estar à frente do Ministério da Cidadania, braço social do governo Bolsonaro, em um momento como esse que o mundo passou, sem dúvida foi o maior desafio que a vida pública me apresentou até então. Isso também mostrou que temos que ter toda a dedicação, em especial para cuidar daquele mais necessitado. Isso mexeu comigo, me transformou enquanto cidadão”, contou.
Em um balanço da gestão assumida por ele em fevereiro do ano passado, Roma destacou o que considera os principais marcos. “Na área do esporte, participamos dos Jogos em que o Brasil conquistou o maior número de medalhas, nas Olimpíadas e nas Paralimpíadas, mas os nossos principais recordes foram a entrega de infraestrutura, a concessão de Bolsa Atleta e Bolsa Pódio para a maior quantidade de atletas do Brasil na história, a prestação de contas e o apoio ao esporte de base”, pontuou.

Já no desenvolvimento social, Roma lembrou o trabalho desenvolvido na prevenção ao uso de drogas e na reinserção social dos usuários. “Atuamos na parte de recuperação de dependentes químicos abrindo espaço para que as comunidades terapêuticas pudessem participar do que é a sua vocação, de proteger as famílias brasileiras que a cada dia são corroídas com o ataque das drogas em nossa sociedade”, afirmou.

“Na questão da inclusão social e produtiva, buscamos cada vez mais superar a questão da fome e criar os pilares para que a nossa sociedade consiga, em curto espaço de tempo, superar esse dilema, pois é inadmissível que o Brasil, que abastece 20% da comida do planeta, ainda tenha gente passando fome”, ponderou Roma, destacando ainda os maiores recursos alcançados pelo Auxílio Brasil.

“Conseguimos triplicar os recursos para a transferência de renda em nosso país. Zeramos a fila do programa social, o que é um marco histórico, fortalecendo o Sistema Único de Assistência Social e o Cadastro Único. São muitos legados, mas, em especial, é a consciência de que conseguimos corresponder à expectativa do brasileiro mais necessitado”, ressaltou.

Ronaldo Bento na cerimônia de transmissão de cargo no Auditório do Ministério da Cidadania, em Brasília. Foto: Júlio Dutra/ Min. Cidadania

 

Currículo

Ronaldo Vieira Bento, 45 anos, é natural de Salvador (BA), casado e pai de três filhos. Mestre em Direito, é policial federal e 1º Tenente da reserva do Exército Brasileiro. Servidor público de carreira do Executivo Federal desde 2005, atuou como coordenador do Conselho Estadual de Segurança Pública Portuária e como membro titular do Conselho de Transparência Pública e Combate à Corrupção do Governo Federal.
Foi ouvidor-geral no Ministério da Justiça e Segurança Pública e chefe da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos do Ministério da Cidadania, contribuindo para a implantação de importantes políticas públicas, como o Programa Auxílio Brasil e o Brasil Fraterno-Comida no Prato.

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta