Visitantes podem conhecer os detalhes da futura operação que irá conectar a maior região produtora do país ao Porto de Santos

Maior operadora de ferrovias do país, a Rumo estará presente no Show Safra 2022, evento que inicia nesta terça-feira (22) em Lucas de Rio Verde e reúne as principais lideranças do setor produtivo de Mato Grosso e do país. Durante os quatro dias da exposição, os visitantes poderão conhecer no estande da empresa os planos estratégicos para a futura operação ferroviária na região. Com aproximadamente 743 quilômetros de extensão, a nova ferrovia irá interligar Rondonópolis, Lucas do Rio Verde e Cuiabá, passando por 16 municípios, entre eles Nova Mutum.

Considerando todas as etapas de licenças, projetos e execução das obras, a previsão é que o trecho entre Rondonópolis e o primeiro terminal esteja concluído e em funcionamento no ano de 2025.

“A agricultura de Lucas do Rio Verde e região desponta como uma das mais produtivas do país. Com as ferrovias chegando aqui, teremos um importante ciclo de desenvolvimento para o setor e uma significativa economia nos custos logísticos” destaca Pedro Palma, vice-presidente Comercial da Rumo.

Rumo estará presente nos quatro dias de evento que reúne produtores de todo o estado de Mato Grosso

De acordo com a organização da Show Safra, a área cultivada com soja, milho e algodão nos municípios sob a área de influência do evento é responsável por até 70% da produção de Mato Grosso, com uma área produtiva de 17 milhões hectares (ha). A ferrovia estadual irá se conectar a Malha Norte, também operada pela Rumo e que hoje representa o principal corredor do agronegócio brasileiro, movimentando nos picos das safras de grãos mais de 80 mil toneladas por dia com trens de 120 vagões que saem diariamente de Rondonópolis (MT).
“A ferrovia estadual formará uma solução logística entre o norte, o centro e o sul mato-grossense e se integrará ao corredor ferroviário para escoar a produção agrícola desde o norte de Mato Grosso até o Porto de Santos. A operação é essencial também para o mercado interno, integrando a cadeia de produção e consumo do Mato Grosso ao restante do país”, explica Palma.

Além dos grãos, a ferrovia irá atender vários outros setores da cadeia produtiva. Pela nova ferrovia poderão ser transportados produtos como: açúcar, fertilizantes, combustíveis, algodão, frango congelado, carne bovina, bebidas, produtos de limpeza, móveis, óleo de soja, milho de pipoca, entre outros.

Sobre a Rumo
A Rumo é a maior operadora de ferrovias do Brasil e oferece serviços logísticos de transporte ferroviário, elevação portuária e armazenagem. A Companhia opera 12 terminais de transbordo, seis terminais portuários e administra cerca de 14 mil quilômetros de vias férreas nos estados de Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás e Tocantins. A base de ativos é formada por 1.400 locomotivas e 35 mil vagões. A Rumo está presente na 17ª carteira do ISE B3, o Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3 que reconhece as empresas que são referências em práticas ESG.

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta