A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por intermédio do Departamento de Ações Programáticas e do Conselho Municipal de Saúde, realizou na manhã desta quarta-feira (26), a 2ª Conferência Municipal de Saúde Mental, cujo objetivo foi debater e propor diretrizes para a formulação da Política Municipal de Saúde Mental e o fortalecimento dos programas e ações voltadas à área de Saúde Mental em Rondonópolis e Mato Grosso.

Conforme a Gerente do Departamento de Ações Programáticas da SMS, Stephany Paiva Damasceno, a 2ª CMSM de Rondonópolis, realizada no auditório do Bloco D, da Faculdade de Ciências da Saúde do Campus da UFR, das 8h às 12h desta quarta-feira (26), teve como tema: “A Política de Saúde Mental como Direito: Pela defesa do cuidado em liberdade, rumo a avanços e garantia dos serviços da atenção psicossocial no SUS”, e foi desenvolvida em eixos e subeixos.

QUATRO EIXOS 

Ainda conforme Stephany, os quatro eixos debatidos nas discussões temáticas foram: I – Cuidado em liberdade como garantia de Direito a cidadania; II – Gestão, financiamento, formação e participação social na garantia de serviços de saúde mental; III – Política de saúde mental e os princípios do SUS: Universalidade, Integralidade e Equidade; IV – Impactos na saúde mental da população e os desafios para o cuidado psicossocial durante e, pós-pandemia.

ADJUNTO 

Durante a abertura do evento que reuniu cerca de 100 pessoas, o Secretário Adjunto de Saúde Dr. Hélio Garcia, representou a Secretária Izalba Vasconcelos e falou sobre a importância de debates como esse travado no âmbito da conferência em razão dos consequentes reflexos psicológicos e influências correlatas nas demais doenças, resultantes desse período de pandemia.

Garcia, destacou que houve um aumento significativo na procura por serviços psicossociais na rede de saúde, da ordem de 40 %, após o surgimento da pandemia. Daí a importância desses debates (conferências) para debater políticas públicas de saúde mental com mais abrangência e significado.

Conforme os organizadores, um dos objetivos da 2ª CMS, também foi realizar estas rodas de conversas para avaliar como está a nossa Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), e dizer o que mudou nos últimos anos; como está funcionando, e ainda, ouvir dos usuários como está sendo o uso dos serviços, já que a 1ª CMSM aconteceu em 2010.

Lembrando que a conferência foi aberta a participação de usuários da saúde, trabalhadores, gestores, prestadores de serviços e outras instituições afins.

Vale dizer que ao final de cada pré-conferência e, da 2ª CMSM nesta quarta-feira (26) os participantes produziram um relatório final que será encaminhado para a etapa estadual, juntamente à relação dos cerca de 20 delegados eleitos para participarem da Conferência Estadual de Saúde Mental que deve ocorrer na capital Cuiabá, em março de 2022.

AUTORIDADES 

Além do secretário adjunto de saúde, Dr. Hélio Garcia, participaram da mesa de autoridades, a Gerente do Departamento de Ações Programáticas da SMS, Stephany Paiva Damasceno, Magda Soares, Gerente do Departamento de Atenção Básica da Saúde; Mariá Miranda Rocha, Coordenadora de Saúde Mental de Rondonópolis, e ainda Leonardo José Araújo, representante da Comissão Organizadora da 4ª Conferência Estadual de Saúde de Cuiabá-MT.

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta