Números conclusivos ainda dependem da apuração definitiva do consórcio aplicador. Resultados desta edição serão divulgados no dia 11 de fevereiro

Ao todo, 99.528 participantes realizaram as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 no último domingo, 16 de janeiro. O número representa 29,4% dos 338.419 inscritos para essa aplicação. Foram registrados 66.728 (23,8%) presentes dos 280.146 isentos da taxa de inscrição que faltaram ao Enem 2020 e se inscreveram, em setembro, após nova oportunidade. Já entre os 4.046 participantes que tiveram o pedido de reaplicação aceito, 1.746 (43,2%) fizeram as provas. Além disso, o Enem foi aplicado para 31.054 (57,3%) dos 54.227 inscritos no exame para Pessoas Privadas de Liberdade ou sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL) 2021. Os dados são preliminares, tendo em vista que os números conclusivos dependem da apuração definitiva do consórcio aplicador.

O Enem 2021 ocorreu nos dias 21 e 28 de novembro do ano passado. Nos dois últimos domingos, 9 e 16 de janeiro, respectivamente, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) aplicou o exame apenas para esses públicos citados anteriormente. Foram 4.618 locais de prova, distribuídos entre as 27 unidades da Federação, considerando o exame para quem pediu a reaplicação e para os isentos que faltaram em 2020.

Neste domingo (16), os participantes resolveram questões de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias. No domingo anterior (9), as provas aplicadas foram de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, além da Redação, com o tema “Reconhecimento da contribuição das mulheres nas ciências da saúde no Brasil”.

Monitoramento – A execução das provas aplicadas em todo o país nos dias 9 e 16 de janeiro teve o monitoramento integral da Equipe de Tratamento de Incidentes e Riscos (Etir), formada pela equipe técnica do Inep e liderada pela alta gestão do Instituto, por meio do presidente da Autarquia, Danilo Dupas. Entre as atribuições da Etir estão a tomada de decisões estratégicas, o direcionamento institucional, a orientação das áreas envolvidas nos processos monitorados, o acompanhamento e a atuação em contingências relacionadas à aplicação.

Durante os dois dias de prova, representantes das diversas áreas do Inep envolvidas na realização do exame estiveram reunidos com o presidente Danilo Dupas na sede da Autarquia, em Brasília, acompanhando o andamento das provas. Participaram da Etir o chefe de gabinete da Presidência, Alvaro Parisi; o diretor de Gestão e Planejamento (DGP) substituto, Renato Carvalho; a diretora de Estudos Educacionais (Dired) e presidente substituta do Inep, Michele Melo; o diretor de Tecnologia e Disseminação de Informações Educacionais (DTDIE), Fernando Szimanski; e o Coordenador-Geral de Infraestrutura e Serviços, Moisés Henrique Castro da Silva.

Enem PPL – O exame para Pessoas Privadas de Liberdade ou sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL) tem o mesmo nível de dificuldade do Enem regular. A única diferença está na aplicação, que ocorre dentro de unidades prisionais e socioeducativas.

Resultados – Os resultados do Enem 2021 serão divulgados no dia 11 de fevereiro. Já os treineiros receberão os resultados 60 dias depois.

Enem – O Exame Nacional do Ensino Médio avalia o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. Ao longo de mais de duas décadas de existência, tornou-se uma das principais portas de entrada para a educação superior no Brasil, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e de iniciativas como o Programa Universidade para Todos (ProUni).

Instituições de ensino públicas e privadas utilizam o Enem para selecionar estudantes. Os resultados são usados como critério único ou complementar dos processos seletivos, além de servirem de parâmetros para acesso aos auxílios governamentais, como o proporcionado pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Os resultados individuais do Enem também podem ser usados nos processos seletivos de instituições portuguesas que possuem convênio com o Inep para aceitarem as notas do exame. Os acordos garantem acesso facilitado às notas dos estudantes brasileiros interessados em cursar a educação superior em Portugal.

Via | Assessoria de Comunicação Social do Inep
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta