O STF (Supremo Tribunal Federal) negou o pedido de liberdade para a mãe do menino Henry Borel, Monique Medeiros, nesta quarta-feira (23). A decisão é do ministro Edson Fachin.

A defesa alegou que a prisão era ilegal, já que não houve audiência de custódia para converter a prisão temporária em preventiva.

No entanto, Fachin não viu ilegalidade na prisão da mãe de Henry Borel, morto em março deste ano.

O ministro também determinou que a PRG (Procuradoria-Geral da República) se manifeste sobre o pedido da defesa.

Monique Medeiros está na cadeia desde maio e é ré por tortura e homicídio.

ex-vereador Jairo Souza, que era padrasto da criança, também é réu por homicídio triplamente qualificado, tortura e coação de testemunhas. Ele teve o pedido de habeas corpus negado pela 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

O ex-parlamentar também responde por violência sexual contra uma ex-namorada.

Via | R7
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta