O projeto receberá investimento de R$ 2,3 bilhões e a planta, quando concluída, irá produzir 585 milhões de litros de etanol por ano

A FS, primeira e maior produtora de etanol do Brasil que utiliza 100% de milho na fabricação dos seus produtos: etanol, nutrição animal e energia elétrica, anuncia sua expansão no Mato Grosso e a construção da sua terceira unidade, localizada em Primavera do Leste.

A unidade de Primavera do Leste será construída em duas etapas, tem investimento previsto de R$ 2,3 bilhões e irá gerar cerca de 8 mil empregos indiretos durante as fases de obras e 500 empregos diretos e indiretos durante o seu funcionamento. Os trabalhos de terraplanagem da unidade já foram iniciados e a capacidade total de produção da planta, que tem inauguração prevista para 2023, será de 585 milhões de litros de etanol por ano.

“Primavera do Leste é uma região muito importante para a FS devido à grande oferta de milho e sua localização estratégica para distribuição dos nossos produtos”, afirma o CEO da FS, Rafael Abud, que complementa: “Já estamos inclusive negociando a compra do milho que abastecerá a nossa primeira safra de produção”.

Hoje, com as duas maiores plantas de etanol 100% de milho do país, em Lucas do Rio Verde e Sorriso, no Mato Grosso, a FS já soma mais de 1,4 bilhão de capacidade produtiva de litros de etanol/ano e, com a inauguração da unidade de Primavera do Leste, a companhia deve se tornar uma das quatro maiores produtoras de etanol do Brasil, alcançando uma capacidade produtiva de 2 bilhões de litros de etanol/ano. Com o plano de investimento, que contempla ainda mais três unidades industriais até 2026, todas no estado do Mato Grosso, a FS atingirá a marca de capacidade produtiva de 5 bilhões de litros de etanol por ano, aproximadamente.

Expansão baseada em sustentabilidade

A FS obteve, em 2020, a certificação para fazer parte do RenovaBio e emitir créditos de descarbonização (CBIOs) e, em 2021, assumiu seis compromissos de longo prazo com a sociedade ( Compromisso de Sustentabilidade FS 2030 ). Esses compromissos têm metas correlacionadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Organizações das Nações Unidas e em linha com o Acordo de Paris.

A empresa possui atualmente a melhor Nota de Eficiência Energético-Ambiental (NEEA) de etanol anidro e segunda melhor para o hidratado. Adicionalmente, a FS é também a única produtora de etanol de milho certificada com a divulgação de dados primários, que incluem a rastreabilidade das emissões agrícolas dos fornecedores de grãos e adere ao Climate Bonds Initiative, segundo avaliação da Sustainalytics.

Também em 2021 a FS anunciou a implementação de um sistema revolucionário no mundo: o BECCS – Bioenergy with carbon capture and storage (Bioenergia com captura e estocagem de carbono). O BECCS da FS será instalado na unidade de Lucas do Rio Verde. O local de injeção do carbono será definido por meio de estudos geológicos e sísmicos dentro de um raio de 5km da fábrica, 3km de profundidade no solo e monitorado ao longo do tempo de utilização. No mundo, existem hoje 18 projetos de bioenergia utilizando o BECCS.

O valor inicial aportado neste projeto é de R$ 250 milhões e a estimativa é eliminar 400 mil toneladas de carbono anualmente. Com a implementação, a FS será uma das poucas empresas do mundo e a primeira do RenovaBio a ter uma pegada negativa de carbono. A expectativa é alcançar 32 milhões de Cbios emitidos até 2030 com a operação dessa tecnologia pioneira no Brasil e o avanço do plano de expansão.

Sobre a FS

A FS é a primeira usina de etanol do Brasil que utiliza milho em 100% da produção. Hoje, com duas unidades, uma em Lucas do Rio Verde, outra em Sorriso, no Mato Grosso, a empresa já é a maior produtora de etanol de milho do país, com capacidade para 1,4 bilhão de litros por ano. Além do etanol, a empresa possui tecnologia de ponta para a fabricação de produtos para Nutrição Animal, conhecidos pela sigla DDG (Dried Distillers Grains), óleo de milho e bioeletricidade.

A FS prioriza e investe constantemente na sustentabilidade e, com o objetivo de consolidar a agenda de desenvolvimento sustentável e de fortalecer os compromissos de longo prazo com a sociedade, adotará um conjunto de ações que estabeleceu dentro de seis compromissos de longo prazo (Compromisso de Sustentabilidade FS 2030), criados em linha com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU) e o Acordo de Paris, para 2030. Uma dessas ações é a implementação do sistema BECCS – Bioenergy with carbon capture and storage (Bioenergia com captura e estocagem de carbono), que tornará a empresa uma das poucas do mundo e primeira do RenovaBio a ter uma pegada negativa de carbono.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta