Defensor das escolas cívico-militar na região oeste, Engenheiro Nakamoto acompanhou a visita técnica

do Tenente Coronel Gílson Passos de Oliveira, que é diretor  de Políticas para Escolas Cívico-Militares do Ministério da Educação – MEC, e da professora Ivete Ferra Conca do grupo do PECIM – COEMI da SEDUC-MT.

 Nakamoto desde 2019 pleiteou e defendeu a implantação do programa estadual e federal em Cáceres.

Histórico

A vinda do Projeto começou em julho de 2019 quando o falecido deputado estadual, Silvio Fávero, que é Padrinho das Escolas Militares em Mato Grosso apresentou o Projeto de Lei 10.922/2019 que criava no âmbito de Mato Grosso as escolas militares.

Em janeiro de 2020, Fávero inseriu Cáceres entre as cidades no programa.

O projeto convocava para que todas as cidades do Estado manifestassem interesse pelo projeto. Com a Lei aprovada, um movimento com um abaixo-assinado liderado por Engenheiro Nakamoto reuniu 1.184 assinaturas e provocou uma audiência pública em abril de 2020 na Câmara para debater o assunto. O deputado estadual, Silvio Fávero esteve presente na discussão.

Após longas discussões em 2020, o colégio Natalino Ferreira Mendes foi uma das três escolas de Mato Grosso que foram transformadas em Escola Estadual Tiradentes neste ano. A direção está sob o comando da Polícia Militar de Mato Grosso.

No segundo semestre do ano passado, o deputado federal Nelson Barbudo acompanhado de Silvio Fávero e Nakamoto se reuniram com o vice presidente da República, Hamilton Mourão e a pedido da Comunidade do Exército da Fronteira foi levada a proposta de que devido Cáceres fazer fronteira com a Bolívia e possuir um Comando do Exército seria um forte apelo para trazer uma Escola do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim) em 2021. A direção deve ser comandada pelo Exército Brasileiro.

Em março deste ano, o Ministério da Educação escolheu Cáceres e Cuiabá, únicas cidades de Mato Grosso em meio a 54 em todo o país para receberem o PECIM que é um conceito de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa com a participação do corpo docente da escola e apoio de militares federais e estaduais.

No mês de agosto, a comunidade escolar do Mario Motta aprovou com 68% dos votos pela instalação do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim).

O programa tem objetivo de melhorar o processo de ensino-aprendizagem nas escolas públicas e se baseia no alto nível dos colégios militares do Exército, das polícias e dos Corpos de Bombeiros Militares.

Os militares desempenham tarefas de apoio enquanto que os professores e demais profissionais da educação continuam responsáveis pelo trabalho didático-pedagógico.

A perspectiva é que o projeto escolar cívico-militar da Escola Onze de Março deverá ficar à cargo do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso.

Há um projeto de lei dentro da Câmara de vereadores de Cáceres que discute a implantação do modelo de gestão de escola militar dentro do ensino municipal da cidade. O projeto foi aprovado pelos vereadores e está nas mãos da prefeita Eliene Liberato(PSB).

O projeto foi apresentado pelo vereador Lacerda do Aki(PRTB) que seguiu os passos das leis federal e estadual.

Vídeo: https://youtu.be/REgYUAi0O94

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta