O Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso (MPT-MT) destinou cerca de R$ 61 mil para o projeto Panetones da Esperança, promovido pela Sociedade Beneficente Nossa Senhora de Fátima (Comunidade Terapêutica Casa Esperança). Este ano, o objetivo é vender 10 mil panetones e utilizar o valor arrecadado para custear a folha de pagamento de duas unidades de tratamento, bem como alimentação e despesas com aluguel, luz e serviços de terceiros.

Fundada em 28 de abril de 1999, a associação beneficente, sem fins lucrativos, surgiu com a pretensão de atender no máximo 10 pessoas. Após 22 anos, tornou-se referência no tratamento de pessoas usuárias de substâncias psicoativas e álcool na região sul de Mato Grosso.

Segundo a assistente social Michele Ribeiro, “o tratamento é totalmente gratuito e [a entidade] possui vários profissionais que trabalham em prol do ser humano, como médico, psiquiatra, assistente social, enfermeiro, psicólogo”. A entidade também oferece alimentação, abrigo, cursos profissionalizantes e orientação aos familiares.

“O projeto é de fundamental importância porque hoje a Casa Esperança só é mantida com uma subvenção do Município, com um valor insuficiente. […] essa subvenção só começa a ser paga a partir do mês de abril, ou seja, antes desse período não temos como pagar folha de pagamento, não temos como adquirir alimentos, produtos de higiene e limpeza. Então o valor arrecadado com o projeto é utilizado para manter a instituição”, acrescenta a assistente social.

O projeto também foi contemplado em 2019 e 2020 com destinações do MPT e da Justiça do Trabalho. De acordo com o procurador Gustavo Athaide Halmenschlager, “trata-se de projeto local e que possui inegável relevância social, pois resgata e disponibiliza tratamento adequado a pessoas em situação de vulnerabilidade social decorrente do consumo de álcool e drogas”.

A Casa Esperança já foi declarada uma instituição de Utilidade Pública Municipal, Estadual e Federal, por meio, respectivamente, da Lei nº 3.344/2000, da Lei nº 7.467/2001 e da Lei nº 1.588/2005, cumprindo importante papel na cidade.

ExTAC 0000100-90.2021.5.23.0021

IC 000266.2014.23.001/9

Via | MPTMT
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta